05:28 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Mike Pompeo

    EUA querem ajudar Japão e Coreia do Sul a 'fazer as pazes', afirma Pompeo

    © AP Photo / Andrew Harnik
    Ásia e Oceania
    URL curta
    611
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que encorajaria os dois maiores aliados asiáticos de Washington, Japão e Coreia do Sul, a "encontrar um caminho para avançar" em sua reunião diplomática quando se encontrar com seus chanceleres em Bangcoc nesta semana.

    As relações entre o Japão e a Coreia do Sul estão, sem dúvida, em seu pior momento desde que normalizaram os laços em 1965, com ambos os lados ameaçando ações comerciais que poderiam interromper a oferta global de semicondutores.

    O Japão já restringiu as restrições sobre alguns materiais de alta tecnologia, o que é visto como uma resposta às decisões judiciais sul-coreanas que ordenam a compensação japonesa para trabalhadores forçados em tempos de guerra.

    Pompeo deveria se reunir com os chanceleres do Japão e da Coreia do Sul separadamente e depois em uma discussão trilateral à margem do Fórum Regional da Associação das Nações do Sudeste Asiático em Bangcoc, na Tailândia.

    "Vamos incentivá-los a encontrar um caminho a seguir", declarou Pompeo a repórteres nesta terça-feira a bordo do avião que estava em rota para Bangcoc.

    "Ambos são grandes parceiros nossos. Ambos estão trabalhando de perto conosco em nosso esforço para desnuclearizar a Coreia do Norte. Então, se pudermos ajudá-los a encontrar um bom lugar para cada um dos dois países, certamente acharemos isso importante para os Estados Unidos", acrescentou.

    A bandeira da República da Coreia em Seul (Coreia do Sul)
    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    A bandeira da República da Coreia em Seul (Coreia do Sul)

    Um tribunal sul-coreano determinou no ano passado que as empresas japonesas tiveram que pagar indenização aos sul-coreanos forçados a trabalhar nas fábricas japonesas durante a ocupação da península coreana entre 1910 e 1945.

    O Japão restringiu as restrições às exportações para a Coreia do Sul de importantes materiais de alta tecnologia para produzir chips de memória e painéis de exibição, acusando seu vizinho de gerenciamento inadequado de itens sensíveis.

    Mas as restrições também foram vistas como uma retaliação contra a decisão do ano passado da Suprema Corte sul-coreana. O Japão diz que as decisões do tribunal violam a lei internacional porque a compensação foi estabelecida sob o tratado de 1965.

    A Coreia do Sul está se preparando para a decisão do Japão de descartá-la de uma "lista branca" de países que desfrutam de restrições comerciais mínimas, o que poderia acontecer na sexta-feira, disse o ministro de Relações Exteriores de Seul nesta terça-feira.

    Mais:

    Submarino nuclear dos EUA chega a Coreia do Sul depois de teste norte-coreano, diz mídia
    Coreia do Sul pode vir a enviar navio de guerra ao estreito de Ormuz após pedido dos EUA
    Coreia do Norte dispara 'múltiplos projéteis não identificados'
    Tags:
    Mike Pompeo, diplomacia, relações bilaterais, Bangcoc, Japão, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar