06:09 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Mar do Sul da China.

    China coloca em serviço novo navio de pesquisa para operar em águas disputadas (FOTO)

    © REUTERS / Ritchie B. Tongo
    Ásia e Oceania
    URL curta
    191
    Nos siga no

    A China colocou em serviço um novo navio oceânico de pesquisa que pode significar uma "nova era" na exploração marítima.

    A embarcação, chamada de Da Yang Hao, pode atingir uma velocidade de até 30 km/h, além de ter uma autonomia de aproximadamente 22.500 quilômetros.

    O Da Yang Hao possui 98,5 metros de comprimento, 17 metros de largura e tem um deslocamento de quase 4.600 toneladas.

    O navio tem capacidade para realizar a exploração de recursos em alto mar em qualquer oceano do mundo, conforme o jornal South China Morning Post.

    "A entrega do navio marca uma nova era na capacidade da China de exploração e pesquisa de recursos marítimos [...]", indica o jornal, que ressalta que a embarcação "ajudará a manter os interesses do país na área naval internacional".

    Collin Koh, pesquisador da Escola de Estudos Internacionais de S. Rajaratnam em Singapura, afirmou que, se a embarcação for enviada para o mar do sul da China, reforçará a presença naval de Pequim na região, além de elevar a capacidade estratégica do país.

    "Mais do que isso, a coleta de informações e dados oceanográficos vitais por meio do navio ajuda a China a melhorar a sua compreensão das águas, o que ajudará a otimizar a sua gama de atividades civis e militares, ajudando o país a fazer valer as suas reivindicações", indica o cientista.

    ​O navio de pesquisa de recursos marítimos, Da Yang Hao foi entregue em Guangzhou na sexta-feira (27). O navio de tecnologia de ponta faz da China um pioneiro global na produção naval e na tecnologia de pesquisa oceânica. 

    A embarcação também é dotada de equipamento de ponta, como um veículo subaquático, sonar e sistemas de sensoriamento remoto.

    "A informação será utilizada pela China para aumentar o conhecimento das condições do leito marítimo, os padrões ecológicos, etc, que podem gerar dados úteis para a pesca, mineração e exploração de hidrocarbonetos, entre várias outras atividades", explicou Koh.

    As águas onde o navio irá ser implantado têm sido alvo de disputa entre a China e o Vietnã desde o início de julho. O impasse teve início quando o navio chinês Haiyang Dizhi 8, escoltado por diversos navios da Guarda Costeira fortemente armados, entrou nas águas do recife controlado pelo Vietnã para realizar um estudo sísmico.

    Mais:

    Pequim reforça bases no mar do Sul da China com novos caças J-10
    França manterá patrulhamento no mar do Sul da China arriscando provocar Pequim
    EUA enviam navios da Guarda Costeira para mar do Sul da China
    Tags:
    tecnologia, disputa marítima, pesquisa, navio, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar