13:40 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Caça multifuncional russo Su-57 durante o fórum EXÉRCITO 2018, no aeródromo de Kubinka

    De jatos a submarinos: Rússia negocia grandes acordos de armas com a Índia

    © Sputnik / Aleksei Filippov
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4261
    Nos siga no

    A Rússia está oferecendo uma série de armas de ponta a serem produzidas localmente pela Índia, incluindo um submarino avançado e um jato de combate de quinta geração. Os militares indianos também estão prestes a receber outras armas.

    Moscou está concorrendo em uma licitação para entregar seis submarinos diesel-elétricos à Marinha indiana, disse Vladimir Drozhzhov, chefe de uma agência governamental encarregada do comércio de armas. A oferta da Rússia inclui o submarino de ataque da classe Lada (também conhecido como Amur-1650), uma embarcação subaquática avançada projetada para engajar navios, defender portos navais e conduzir reconhecimento.

    Se selecionado, o submarino - que é considerado um dos mais silenciosos de sua classe - não será montado sob uma licença russa e de peças russas, revelou o oficial. A proposta sugere que o submersível será projetado em conjunto por engenheiros indianos e russos, mas construído pelos próprios indianos.

    É assim que a Índia poderia desenvolver seu próprio know-how e adquirir tecnologia sensível que outros países relutam em compartilhar, observou Drozhzhov. Além disso, o submarino indiano-russo poderia facilmente ser equipado com outro empreendimento conjunto - um míssil supersônico de deslocamento marítimo chamado BrahMos.

    Os submarinos não são o único hardware que a Rússia tem em estoque. A Índia pode se tornar a primeira operadora estrangeira do caça Su-57 Sukhoi, que agora está passando por testes finais em bases aéreas russas, destacou a autoridade.
    A aeronave de ponta já serviu como uma espinha dorsal do projeto russo-indiano de aviões de combate de quinta geração (FGFA) até que Nova Déli optou pela renúncia, alegando falhas de projeto.

    Míssil russo-indiano BrahMos
    © Sputnik / Alexey Danichev
    Míssil russo-indiano BrahMos

    No entanto, as autoridades indianas não descartaram totalmente o projeto, sinalizando que eles podem relançá-lo assim que o Su-57 for totalmente incorporado pela Força Aérea Russa. Moscou também diz que "a questão não está fechada", com os dois países ainda conversando sobre a criação do caça de quinta geração.

    Por enquanto, a Rússia está prestes a enviar 18 caças multifuncionais Su-30MKI para a Força Aérea da Índia (IAF), que está atualizando sua frota de caças. Além disso, o jato MiG-35, de fabricação russa, está prestes a entrar em uma lista de outra licitação para fornecer 110 caças leves à IAF.

    A notícia vem na parte de trás de outros acordos de armas impressionantes que Moscou selou com Nova Déli. Neste ano, os dois Estados construíram uma fábrica de armas que lançará um número enorme de rifles de assalto da série 200 da Kalashnikov.

    A Índia também aprovou um acordo de US$ 1,93 bilhão para atualizar a versão mais antiga do tanque de batalha principal T-90 para a variante T-90MS. O pacote de atualização apresenta melhor proteção, maior mobilidade e sistemas eletrônicos aprimorados.

    Por último, mas não menos importante, a Índia quer que a Rússia forneça vários lotes dos mais novos sistemas de defesa aérea S-400. Apesar da pressão dos EUA, a Índia permaneceu em curso nesse sentido, com a Rússia dizendo que as entregas começarão em 2020 se os primeiros pagamentos forem feitos até o final do ano.

    Mais:

    Tropas da Índia e do Paquistão entram em conflito na Caxemira
    Fonte diplomática: Índia pretende informar Pompeo que não rejeitará compra de sistemas russos S-400
    Rússia ajudará Índia a treinar astronautas em sua primeira missão no espaço
    Tags:
    T-90, BrahMos, Lada, Kalashnikov, tanque, Amur 1650, Su-57, segurança, defesa, submarinos, Índia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar