04:02 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O Dia Nacional do Exército do Irã é celebrado desde 1979, ano da vitória da Revolução Islâmica

    Irã pede à comunidade internacional que barre ações dos EUA no golfo Pérsico

    CC BY 4.0 / Hossein Zohrevand/Agência Tasnim
    Ásia e Oceania
    URL curta
    540
    Nos siga no

    O Irã pediu à comunidade internacional que influencie os Estados Unidos a interromper ações desestabilizadoras no golfo Pérsico, disse o embaixador do Irã na Organização das Nações Unidas (ONU), Majid Takht Ravanchi.

    O requerimento apareceu em carta enviada ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, que foi vista pela Sputnik News.

    "A comunidade internacional é chamada a exigir que os Estados Unidos ponham fim às suas medidas ilegais e desestabilizadoras na já volátil região do golfo Pérsico", disse Ravanchi nesta quinta-feira (20).

    A carta foi enviada após a derrubada, pelo Irã, de um drone da Marinha dos EUA por violação do espaço aéreo iraniano. O incidente ocorreu nesta quinta-feira (20).

    De acordo com Ravanchi, a aeronave dos EUA estava em modo furtivo e participava de uma operação de espionagem.

    "Um sistema de aeronave não tripulada dos EUA, que decolou de uma das bases das forças militares dos EUA no sul do golfo Pérsico, conduziu um sobrevoo pelo estreito de Hormuz até o porto de Chabahar, em modo furtivo, pois havia desligado seu equipamento de identificação e estava envolvido em uma clara operação de espionagem", disse o embaixador.

    Ele acrescentou que, antes de derrubar o avião dos EUA sobre o Estreito de Hormuz, os militares iranianos emitiram diversos alertas pelo rádio. Ravanchi também observou que a violação do espaço aéreo pelos EUA foi reportada oficialmente através da Embaixada da Suíça, que representa os EUA na República Islâmica, já que não há mais relações diplomáticas entre Washington e Teerã.

    Escalada de tensão entre EUA e Irã

    A tensão entre Teerã e Washington aumentou após a saída unilateral EUA do acordo nuclear iraniano, o Plano Conjutno de Ação Integral (JCPOA), em maio de 2018. Desde então as relações bilaterais se deterioraram com a aplicação de sanções dos EUA contra o Irã.

    Em maio deste ano, o Irã anunciou que deixaria de cumprir parcialmente seus compromissos do acordo nuclear e deu à Europa um prazo de 60 dias para que agissem em prol do acordo.

    Tags:
    ONU, drone, Golfo Pérsico, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar