18:14 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes marcham no centro da cidade contra uma proposta emenda às leis de extradição em Hong Kong. Caso aprovada, a lei permitirá a extradição para fora do país, incluindo a China continental.

    'Mão negra': China alerta forças ocidentais que atuam para instabilidade em Hong Kong

    © AP Photo / Vincent Yu
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5141
    Nos siga no

    O ministro de Relações Exteriores da China disse que a "mão negra" do envolvimento ocidental está provocando problemas em Hong Kong e alertou que os estrangeiros interferem e sabotam a estabilidade no que ele descreveu como "assunto interno da China".

    Wang Yi estava comentando sobre as recentes manifestações de Hong Kong contra uma lei de extradição que poderia fazer com que moradores fossem julgados na China. A lei proposta foi suspensa indefinidamente.

    O ministro afirmou a repórteres na quarta-feira que Pequim apoiou a decisão, mas acrescentou que algumas "forças ocidentais" estão aproveitando a questão para provocar problemas em uma tentativa de destruir a estabilidade em Hong Kong "e a implementação de um país, dois sistemas".

    "Queremos dizer isso em voz alta: retire a mão negra que você expôs", alertou Wang, acrescentando: "Hong Kong não é um lugar para você correr solta".

    "Mãos negras" é um termo usado na China para se referir a conspiradores estrangeiros. Hong Kong é uma região administrativa especial da China com sistemas governamentais e econômicos separados.

    Mais:

    Estariam Rússia, China e Índia preparando resposta conjunta aos EUA?
    Blefe militar? Plano do Pentágono de combater China com drones marítimos pode ser impraticável
    China pode desafiar hegemonia do dólar globalizando yuan, diz economista
    Tags:
    Wang Yi, extradição, protestos, Hong Kong, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar