22:15 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Produção de carros da empresa americana General Motors na província chinesa de Wuhan

    Lucros em jogo? Empresas americanas podem retirar fábricas da China

    © AP Photo/ STR
    Ásia e Oceania
    URL curta
    14211

    Centenas de empresas americanas estão considerando mudar suas fábricas na China a fim de conter o declínio nos lucros causado pela disputa comercial entre os dois países. No entanto, outra nação asiática poderia beneficiar significativamente com essa situação.

    Trata-se da Índia, que poderia se converter no principal beneficiário da atual disputa comercial entre Washington e Pequim.

    "Precisamos entender como podemos atrair essas empresas", disse Mukesh Aghi, presidente do Fórum de Parceria Estratégica EUA-Índia (USISPF, na sigla em inglês).

    Vale destacar que esse grupo está discutindo possíveis realocações com até 200 empresas dos EUA que atualmente têm manufaturas na China.

    O USISPF, baseado nos EUA, também desenvolveu uma lista de recomendações para os vencedores das atuais eleições gerais indianas sobre como maximizar as possíveis realocações.

    Aghi defende uma aceleração das reformas econômicas que melhorem a transparência, além de facilitar os procedimentos alfandegários e a compra de terras para localizar as fábricas.

    "Há muitas reformas que precisam avançar, e acho que isso também criará muitos empregos", acrescentou.

    O presidente do Fórum expressou igualmente sua "forte convicção" de que quem ganhar o poder em Nova Deli deve considerar seriamente o Acordo de Livre Comércio com Washington, em parte para compensar as importações baratas da China.

    Pequim e Washington se envolveram em uma disputa comercial desde junho, quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que os EUA imporiam tarifas de 25 por cento sobre produtos chineses, no valor de US $ 50 bilhões, numa tentativa de reduzir o déficit comercial entre EUA e China. Desde então, os dois países adotaram uma série de tarifas protecionistas e conduzem uma verdadeira "guerra comercial" que, aparentemente, pode estar chegando ao fim.

    Mais:

    Análise: objetivo dos EUA é expulsar China do Brasil
    EUA estariam prontos a fazer concessões comerciais à China
    EUA podem manter sua supremacia naval perante a China?
    Tags:
    guerra comercial, lucros, fábricas, empresas, transferência, produção, Índia, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar