13:47 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente norte-americano Donald Trump cumprimenta o premiê japonês Shinzo Abe

    Trump e Abe confirmam intenção de acabar com importações de petróleo do Irã

    © AP Photo / Andrew Harnik
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1106
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trimp, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, confirmaram seu desejo conjunto de eliminar as importações de petróleo do Irã, segundo reportagem da Reuters, que citou o embaixador dos EUA no Japão.

    Os dois líderes conversaram e compartilharam o "desejo de ver o Irã mudar de rumo e buscar um caminho mais pacífico", disse o embaixador dos EUA no Japão, William Hagerty, citado pela Reuters.

    Segundo o embaixador dos EUA no Japão, William F. Hagerty, entre as questões que foram discutidas durante o encontro entre Donald Trump e Shinzo Abe havia uma "resolução conjunta" para manter as sanções contra a Coreia do Norte. Além disso, foi discutido o aumento de produção de veículos japoneses nos EUA, por iniciativa do chefe de Estado norte-americano.

    O embaixador dos EUA confirmou que Donald Trump planeja participar da Cúpula do G20 no Japão em junho. A coordenação entre os dois governos para garantir uma Cúpula do G-20 bem-sucedida foi discutida durante a reunião na Casa Branca, informou a Reuters.

    O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, após o encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comentou que os dois países reafirmaram sua intenção de cooperar para um futuro livre e aberto da região Indo-Pacífica, informou à Reuters um alto funcionário do governo japonês.

    Em 27 de abril, Donald Trump recebeu Shinzo Abe na Casa Branca.

    Mais:

    Trump não descarta fechar acordo comercial com Japão durante visita oficial
    Atividade naval da China faz Japão buscar cooperação com vizinhos
    Japão poderia desenvolver novo caça furtivo com segredos do F-35, diz mídia
    Ataques cibernéticos podem ser considerados agressão armada em novo tratado EUA-Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar