03:19 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Ambulância tenta passar por multidão para prestar assistência às vítimas do atentado em Colombo, capital do Sri Lanka

    3 explosões atingem o Sri Lanka

    © AP Photo / Eranga Jayawardena
    Ásia e Oceania
    URL curta
    205
    Nos siga no

    Segundo a mídia local, as explosões foram registradas na cidade de Kalmunai, na região nordeste leste do Sri Lanka. As explosões acontecem apenas cinco dias após um ataque terrorista no país que deixou 359 mortos e mais de 500 feridos.

    Ainda segundo a agência News 1st, suspeitos teriam explodido a si mesmos após o início de um tiroteio, após forças de segurança locais tentarem invadir um local supostamente utilizado para a construção de artefatos para ataques suicidas.

    As forças de segurança apreenderam no local roupas e bandeiras ligadas ao grupo terrorista Daesh. Além disso, foram encontrados 150 bastões de nitroglicerina, 100 mil bolas do ferro, drones e pelo menos um traje alterado para ataques suicidas.

    O porta-voz do Exército, Sumith Attapattu confirmou as informações, acrescentando que oficiais estavam aguardando mais informações.

    De acordo com as informações mais recentes, a polícia do Sri Lanka prendeu mais de 70 pessoas após operações e busca em todo o país que ocorrem desde 21 de abril, quando os ataques a igrejas e hoteis atingiram o país, vitimando centenas de pessoas. A inteligência local acredita que a ameaça de novos ataques terroristas no país ainda é grande.

    * O Daesh é um grupo terrorista banido da Rússia e de outros países.

    Mais:

    VÍDEO mostra suspeitos de ataque terrorista em hotel no Sri Lanka
    Número de mortos em atentados no Sri Lanka sobe para 359
    Daesh assume responsabilidade pelos atentados no Sri Lanka, segundo mídia
    Defesa do Sri Lanka: atentados teriam sido retaliação ao ataque a mesquitas neozelandesas
    Tags:
    terrorismo, explosões, ataque suicida, Daesh, News 1st, Kalmunai, Colombo, Sri Lanka
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar