20:27 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    12323
    Nos siga no

    O governo sul-coreano negou que o projétil tático norte-coreano recém-testado tenha sido um míssil balístico, algo que foi proibido a Pyongyang pelo Conselho de Segurança da ONU.

    Segundo afirmou à Sputnik uma fonte anônima do Ministério da Defesa da Coreia do Sul, a arma testada pela Coreia do Norte não era um míssil balístico.

    "Nosso governo considera que se trata de um míssil para operações de combate no solo, mas não é balístico".

    A fonte acrescentou que os especialistas de seu país, junto com militares dos EUA, continuam analisando os dados disponíveis.

    "As informações incluem dados de inteligência sobre a Coreia do Norte, por isso não podemos divulgá-las", argumentou.

    A Coreia do Norte testou um novo tipo de armamento tático em 17 de abril. De acordo com alguns analistas militares sul-coreanos, seria um míssil tático de curto alcance que voa em altitudes baixas e pode atingir altas velocidades.

    Em 2010, Seul implantou mísseis israelenses Spike, com um alcance de 20 quilômetros, na fronteira com o país vizinho. Supõe-se que Pyongyang tenha criado lançadores múltiplos com um míssil similar.

    Entretanto, outros especialistas acreditam que os novos projéteis norte-coreanos são mísseis de cruzeiro e foram projetados para atingir alvos terrestres, marítimos e aéreos.

    Mais:

    Coreia do Norte quer saída de Pompeo das negociações para dialogar com EUA
    Satélite teria captado atividades em complexo nuclear da Coreia do Norte
    Líder da Coreia do Norte dá ultimato aos EUA e cobra postura de Trump
    China quer acelerar negociações para criação de área de livre comércio com Japão e Coreia
    Tags:
    inteligência, míssil balístico, projétil, teste de mísseis, Ministério da Defesa, Coreia do Norte, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar