03:43 19 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e o líder norte-americano, Donald Trump

    Erdogan alfineta Trump e pede que saída dos EUA da Síria ocorra em breve

    © REUTERS / Asin Bulbul/Kevin Lamarque
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2110

    A Turquia espera que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cumpra sua promessa de retirar as tropas dos EUA da Síria em um futuro próximo, afirmou o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo (3).

    "O Sr. Trump prometeu que os EUA sairiam do leste do Eufrates. Nós esperamos que essa promessa seja cumprida em um futuro próximo. Nós não gostamos de viver sob ameaça e estamos perto de fazer tudo o que for necessário para eliminar isso", disse Erdogan à emissora turca TRT.

    A zona no Norte da Síria, segundo o presidente turco, deve ser controlada pela Turquia. Erdogan afirmou que seu governo está disposto a fazer tudo o que for necessário para garantir a segurança na área.

    Em dezembro, Erdogan anunciou que Ancara estava pronta para lançar uma operação militar contra as forças turcas na região leste do rio Eufrates, assim como em Manbij, na Síria, próxima à fronteira com a Turquia, caso os EUA não removessem seus militares do local.

    O líder turco disse mais tarde que decidiu adiar o início da operação militar na Síria após chegar a um entendimento com Trump durante uma conversa telefônica em 14 de dezembro, durante a qual o presidente norte-americano também informou que pretendia retirar as tropas dos EUA da Síria.

    Mais:

    Síria acusa Turquia de violar acordo de 1998 e demanda saída de terras fronteiriças
    Turquia comprará mísseis russos S-400 não obstante acordo com EUA sobre os Patriot
    Mídia: Venezuela enviará toneladas de ouro à Turquia
    'Agressão': Síria promete resistir aos planos da Turquia em seu território
    Tags:
    Guerra da Síria, Donald Trump, Recep Tayyip Erdogan, Manbij, rio Eufrates, Síria, Turquia, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar