21:57 15 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Soldados do Exército Popular de Libertação da China (PLA) na parada militar comemorativa do 90º aniversário do exército chinês, julho de 2017

    Pequim rotula como 'suposições absurdas' relatório dos EUA sobre Forças Armadas chinesas

    © REUTERS / China Daily
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5151

    A China se manifesta contra o relatório do Pentágono cheio de suposições absurdas sobre o desenvolvimento militar chinês e espera que Washington consiga analisar de forma objetiva e racional a modernização das Forças Armadas da China, afirmou nesta quarta-feira (16) em um briefing a representante oficial da chancelaria chinesa, Hua Chunying.

    A diplomata comentou o recém-divulgado relatório do Pentágono sobre o desenvolvimento militar da China, em que os militares americanos expressaram suas preocupações em conexão com o reforço ativo do potencial militar da China e com a modernização do seu exército, além estarem preocupados por o poderio militar de Pequim poder permitir controlar os outros, em particular, Taiwan.

    "O relatório respetivo da parte norte-americana demonstra falta de consideração pelos fatos, ele está cheio de ideias da época da Guerra Fria e de 'jogo de soma zero', contém suposições infundadas em relação à via de desenvolvimento da China, das suas metas estratégicas e reforço das capacidades de defesa. Várias conclusões do relatório são bastante absurdas, nós nos manifestamos firmemente contra elas", afirmou Hua Chunying.

    De acordo com ela, Pequim apoia a ideia que "um desenvolvimento das relações sino-americanas saudável e estável beneficia os dois países, bem como todo o mundo". Ela disse esperar que "a parte norte-americana possa encarar o desenvolvimento militar da China de forma racional e objetiva".

    A diplomata frisou que a China continua comprometida com a via pacífica de desenvolvimento, desenvolvendo de forma autônoma e independente as Forças Armadas para garantir sua própria segurança, bem como a soberania e interesses do desenvolvimento, além de defender da melhor forma a paz e estabilidade na região e em todo o mundo.

    Mais:

    China critica declarações de Trudeau e aumenta tensão com o Canadá
    Após China se voltar ao Brasil, Trump tenta manter apoio dos agricultores dos EUA
    EUA se preparam para desafiar Rússia e China nas águas geladas do Ártico, relata mídia
    Tags:
    relatório, forças armadas, Pentágono, Hua Chunying, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar