19:59 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Ilhas Curilas

    Premiê japonês faz votos no túmulo do pai e promete acordo com a Rússia sobre Curilas

    © Sputnik / Sergey Krivosheyev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1235
    Nos siga no

    A URSS e o Japão nunca assinaram um tratado de paz após o fim da Segunda Guerra Mundial, em grande parte devido à questão não resolvida da soberania sobre as Ilhas Curilas. Mandatários russo e japonês agora tentam resolver a disputa de soberania na região.

    O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, fez um juramento enquanto visitava o túmulo de seu pai, o ex-chanceler Shintaro Abe, para não poupar esforços para chegar a um acordo sobre as Ilhas Curilas com a Rússia, informou a Japan Broadcasting Corporation (NHK).

    "Meu próprio pai estava trabalhando na questão das relações Japão-Soviética na época, a questão dos Territórios do Norte [Ilhas Curilas], e o problema do tratado de paz, então eu farei o meu melhor para avançar esta questão de qualquer maneira e para acabar com isso. Eu prometo fazê-lo", disse Shinzo Abe.

    O Japão intensificou seus esforços para chegar a um acordo de paz com a Rússia e resolver a questão das Ilhas Curilas, com Abe tendo discutido a questão com o presidente russo Vladimir Putin durante uma recente reunião da ASEAN. O primeiro-ministro japonês também prometeu, em 1º de janeiro, que os cidadãos russos não seriam deslocados das ilhas se ficassem sob a autoridade japonesa.

    Os presidentes dos dois países devem se reunir novamente em 21 de janeiro na Rússia. Eles discutirão, entre outras coisas, a questão das Ilhas Curilas e a declaração conjunta de 1956 entre o Japão e a União Soviética. A declaração sugeria que duas das ilhas disputadas seriam transferidas para o Japão, mas a intenção foi enterrada por Tóquio, que voltou à sua posição de exigir as quatro ilhas.

    A Rússia e o Japão não assinaram um tratado de paz após o final da Segunda Guerra Mundial devido a uma disputa territorial sobre as Ilhas Curilas. A URSS e agora a Rússia enfatizam que, de acordo com as disposições do Tratado de Paz de São Francisco, o Japão renunciou à sua reivindicação às Ilhas Curilas. Ao mesmo tempo, Tóquio insiste que as ilhas Iturup, Kunashir, Shikotan e Habomai não fazem parte das Curlinas, mas compõem o que o Japão chama de Territórios do Norte e, portanto, não se enquadram nas provisões do tratado.

    Tags:
    Tratado de Paz de São Francisco, Segunda Guerra Mundial, Japan Broadcasting Corporation, NHK, Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), Shinzo Abe, URSS, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar