03:50 20 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Cerveja (imagem referencial)

    Universidades chinesas começam a proibir que alunos bebam dentro e fora do campus

    © Foto : Pixabay
    Ásia e Oceania
    URL curta
    130

    Uma faculdade na província de Shaanxi, no noroeste da China, foi capa de vários jornais por ter imposto uma curiosa regra: a proibição de bebidas alcólicas dentro e fora do campus a todos os alunos. A questão despertou um debate nacional sobre a regulamentação do uso de álcool por jovens estudantes.

    A Universidade Xi'an Fanyi, uma faculdade particular localizada na periferia sul de Xi'an, emitiu um regulamento em 30 de novembro proibindo todos os estudantes de beber dentro e fora do campus para celebrar aniversários, feriados e formatura.

    Os estudantes que violarem a proibição enfrentam penalidades até a expulsão. Os membros do corpo docente bebendo com os alunos também serão punidos.

    A proibição não é novidade na China. A Universidade de Artes de Yunnan, na província de Yunnan, no sudoeste da China, prometeu em março reforçar sua proibição ao álcool. Os alunos que forem pegos bebendo terão suas fotos com álcool enviadas aos pais por meio de entrega expressa. A universidade também estipulou que os pais seriam convidados para a faculdade para ajudar a disciplinar seus filhos que violarem o regulamento.

    A tendência de endurecer os regulamentos reflete os problemas do uso de álcool e, às vezes, abuso entre os estudantes universitários. Em junho de 2016, um estudante em Guangzhou, província de Guangdong, no sul da China, morreu de intoxicação alcoólica aguda após seis coquetéis. Ele estava com seus amigos em um pub, que oferecia bebidas gratuitas para quem terminasse seis copos em três minutos.

    Os regulamentos internos das universidades têm base legal no artigo 53 da Lei do Ensino Superior, que exige dos universitários o respeito ao código de conduta e às regras administrativas das instituições.

    Tags:
    Yunnan, Guangzhou, Guangdong, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik