20:32 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Visitantes na Exposição Internacional de Aviação & Aeroespacial da China 2018, em Zhuhai

    China compra software geoespacial utilizado pela OTAN

    © AP Photo / Kin Cheung
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5135

    A China adquiriu software geoespacial de alto nível usado pelos comandos militares da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), informa reportagem do jornal South China Morning Post publicada neste sábado (17).

    Segundo o texto de Stephen Che, a aquisição coloca Pequim "em pé de igualdade com algumas das operações militares de elite do Ocidente".

    O pacote de software fornecido pela empresa belga Luciad inclui o LuciadLightspeed, um programa capaz de processar dados em tempo real, incluindo objetos em movimento rápido. A tecnologia, além de ser empregada pela Otan, também é utilizada por empresas como Boeing, Airbus Defence, Lockheed Martin e Thales.

    Enquanto softwares convencionais podem gerar erros na localização de alvos móveis de até 500 metros, o software comprado pelos chineses consegue gerar imagens com uma precisão de até três centímetros, diz a empresa Nvidia. 

    A adoção de uma tecnologia usada pela OTAN pode ser uma medida arriscada para o país, afirma um especialista em segurança da informação que trabalhou com o governo chinês. O software pode conter códigos ocultos e permitir "infiltrações não autorizadas no cérebro de operações militares chinesas".

    De acordo com a leis de Pequim, um fornecedor estrangeiro que vende software ao governo é obrigado a divulgar o código fonte do programa às autoridades para um controle de segurança. Não se sabe se Luciad cumpriu esse requisito, pois a empresa não respondeu aos pedidos de comentários do South Mourning China Post. 

    Mais:

    Duterte declara que mar do Sul da China está agora nas 'mãos de Pequim'
    Pentágono reduzirá tropas na África se focando na contenção da Rússia e China
    Rússia e China estão reforçando laços econômicos 'a um ritmo impressionante'
    China responderá por 46% do mercado de luxo global em 2025, indica pesquisa
    Oficiais afirmam que as chances dos EUA perderem guerra contra China ou Rússia são grandes
    EUA alertam contra 'impérios e agressão' no Indo-Pacífico, em alusão à China
    Tags:
    OTAN, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik