00:34 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Navios chineses nas águas do recife de Mischief no arquipélago disputado de Spartly no mar do Sul da China

    Duterte declara que mar do Sul da China está agora nas 'mãos de Pequim'

    © REUTERS / U.S. Navy/Handout
    Ásia e Oceania
    URL curta
    8190

    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse no dia 15 de novembro que Pequim já "tem em mãos" o mar do Sul da China, e que os exercícios militares dos EUA de seus aliados são fictícios.

    Os territórios controlados por Pequim, que incluem a maioria das ilhas, recifes e encostas do mar do Sul da China, também são reivindicados por vários Estados da região, como Taiwan, Filipinas, Vietnã, Camboja, Malásia, Indonésia e Brunei.

    Duterte sugeriu que os conflitos relacionados ao mar do Sul da China poderiam ser resolvidos por meio de conversações diretas entre o gigante asiático e os países da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

    Tais negociações devem ser realizadas sem os EUA e seus aliados, que alimentam as tensões através da realização de "liberdade de exercícios de navegação", segundo Duterte.

    Além disso, o líder filipino advertiu Washington contra as disputas com Pequim sobre o mar em questão e ressaltou que a China o controla. "A China já dispõe do mar do Sul da China. Agora, está em suas mãos. Então, por que eles têm que gerar atritos […] que induzirão uma resposta da China? Isso é uma realidade, e os EUA e todos devem perceber que a China está lá", declarou o presidente das Filipinas.

    "Tudo tem sido excelente entre a China e o resto da ASEAN, exceto pelo fato de que há atritos entre as nações ocidentais e a China", disse ele.

    Anteriormente, os líderes dos países da ASEAN adotaram um código de conduta vinculante ao mar do Sul da China, que foi uma medida proposta por Washington.

    O gigante asiático construiu ilhas artificiais no mar, apesar das objeções de Brunei, Malásia, Filipinas, Taiwan e Vietnã. A Austrália, Japão e Estados Unidos pediram à ASEAN e à China que garantam a criação de um código "juridicamente vinculativo" nesta situação.

    Mais:

    Rússia e China estão reforçando laços econômicos 'a um ritmo impressionante'
    Oficiais afirmam que as chances dos EUA perderem guerra contra China ou Rússia são grandes
    EUA alertam contra 'impérios e agressão' no Indo-Pacífico, em alusão à China
    Tags:
    conflito, EUA, China, Rodrigo Duterte, Mar do Sul da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik