17:11 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying

    China comenta proposta de Macron de criar exército europeu

    © AP Photo / Ng Han Guan
    Ásia e Oceania
    URL curta
    14301

    A China nunca representou ameaça para a Europa, declarou a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, comentando durante um briefing o apelo do presidente francês Emmanuel Macron de criar “um exército europeu” para se defender da Rússia, China e EUA.

    "Queria assinalar que os países europeus são Estados independentes e soberanos. Eles têm o direito de fazer a sua escolha, mas, no que se trata da China, nós nunca representámos ameaça para a Europa", ressaltou a diplomata chinesa.

    Na terça-feira (6), Macron disse em entrevista que a Europa deveria criar um "verdadeiro exército europeu" para proteger a região. O mandatário francês afirmou que a medida pode ser útil para proteger a Europa "da China, Rússia e até dos Estados Unidos da América", já que Trump decidiu sair do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).

    "Isso é muito insultuoso, mas talvez a Europa deva primeiro pagar uma parte justa da OTAN, que os EUA subsidiam em grande parte", criticou Donald Trump a proposta de Macron no seu Twitter.

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, também expressou seu ceticismo quanto à ideia do presidente francês, assinalando que é difícil imaginar a defesa da Europa sem os EUA, afirmando que a unidade europeia nunca substituirá a transatlântica.

    Mais:

    Vice-presidente estadunidense ameaça China com possível guerra fria
    Conheça resultados do diálogo entre EUA e China sobre confrontação no mar do Sul da China
    China avança rumo à criação de uma força aérea de classe mundial
    Exército da China fortalece segurança do país com novíssimo laser (FOTO)
    Tags:
    ameaça, exército, Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, Emmanuel Macron, Europa, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik