14:35 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira da Coreia do Sul

    Sul-coreanos protestam em Washington contra acordo de paz com a Coreia do Norte

    © flickr.com / Republic of Korea
    Ásia e Oceania
    URL curta
    814

    Dezenas de pessoas chefiadas pelo líder do Partido dos Patriotas Coreanos, Cho Won-jin, protestaram nesta quarta-feira diante do Capitólio dos Estados Unidos para protestar contra uma possível declaração de fim de guerra com a Coreia do Norte.

    "A manifestação de hoje é transmitir nosso desejo e nossa vontade, dos coreanos, de nos opormos à declaração de fim de guerra entre [o presidente sul-coreano] Moon Jae-in e [o líder norte-coreano] Kim Jong-un, e este é o de coreanos e coreanos americanos", disse Cho à Sputnik.

    Os manifestantes, a maioria dos quais eram coreanos americanos, seguravam bandeiras e cartazes dos EUA e da Coreia do Sul dizendo "Não há paz com o assassino Kim Jong-un", "Nenhuma desnuclearização, nenhuma declaração", "Dizemos não à declaração sem desnuclearização".

    Cho está em uma visita a Washington, onde ele realizou reuniões com legisladores e funcionários do governo dos EUA.

    "Nós nos reunimos com autoridades do Conselho de Segurança Nacional, do Departamento de Estado e jornalistas", contou Cho. "Nossa mensagem é que não devemos declarar o fim da guerra e que devemos fortalecer as sanções contra a Coreia do Norte".

    Nesta quinta-feira, Cho está programado para visitar Los Angeles, onde sua delegação realizará outra manifestação durante a tarde.

    Em setembro, o presidente sul-coreano Moon prometeu, após seu retorno de uma cúpula com Kim, aumentar seus esforços para pressionar por um tratado de paz entre os dois países até o final de 2018.

    Moon disse que espera que a Coreia do Norte desista de seu programa de armas nucleares antes que uma declaração formal possa ser adotada para acabar com a Guerra da Coreia. O conflito de três anos só parou em 1953 depois que um cessar-fogo foi assinado.

    A situação na península coreana melhorou significativamente desde o início do ano, quando Moon e Kim realizaram três reuniões bilaterais que resultaram em uma promessa conjunta de alcançar um tratado de paz.

    Em junho, Kim chegou a um acordo com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que estipulava que a Coreia do Norte se esforçaria para promover a desnuclearização completa em troca da suspensão dos exercícios militares norte-coreanos e potenciais sanções.

    Mais:

    Trump agradece coragem do líder da Coreia do Norte por medidas de desnuclearização
    Trump não irá diminuir pressão sobre Coreia do Norte, diz Pompeo
    EUA reconhecem identidade de restos mortais de dois oficiais mortos na Guerra da Coreia
    Tags:
    diplomacia, guerra da coreia, acordo de paz, desnuclearização, Kim Jong-un, Moon Jae-in, Cho Won-jin, Estados Unidos, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik