17:55 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7260
    Nos siga no

    A China lançou neste domingo (30) o reator da nova unidade de energia da usina nuclear de Tianwan, construída com participação russa, segundo informou a empresa estatal nuclear russa Rosatom em um comunicado à imprensa.

    "Em 30 de setembro de 2018 […] a usina de reatores da unidade de NP 4 de Tianwan, que está em construção na China com a assistência técnica da Divisão de Engenharia da ROSATOM, foi levada a um nível mínimo de potência controlável", diz o comunicado.

    A China é um dos países com o maior número de reatores nucleares em operação. Segundo a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), a China tem hoje 39 reatores em operação, sendo que diversos deles são frutos de projetos em parceria com a Rússia.

    Os países que lideram o número de reatores nucleares são os EUA, com 99, a França, com 58 e o Japão, com 42. Logo depois vem a China e em seguida a Rússia, que segundo a AIEA, opera hoje um total de 35 reatores.

    A China pretende aumentar esse número, porém, apenas 3,9% da energiado país é nuclear. Dessa lista, a França é a que mais depende dessa fonte de energia, que supre 71,6% das necessidades energéticas do país.

    A Rússia e a China cooperam há muito tempo na esfera do uso da energia nuclear para fins pacíficos, sendo a central nuclear de Tianwan o maior projeto conjunto.

    Tags:
    China, Rússia, EUA, França, Rosatom, energia nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar