06:12 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Militares das Forças Armadas da China no polígono de Alabino na região de Moscou, preparando-se para os Jogos Internacionais de Exército 2015.

    Tensão entre China e EUA dá sinais no setor militar

    © Sputnik / Iliya Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    24485

    A deterioração da relação entre os EUA e a China, vista principalmente nas disputas comerciais entre os dois países pode estar chegando também na atividade militar.

    Nesta terça-feira (25), o Pentágono confirmou que a China cancelou uma visita a Washington que seria feita pelo líder da Marinha chinesa. Além disse, oficiais norte-americanos afirmaram que a China negou um pedido de um navio dos EUA para visitar um porto em Hong Kong.

    Ainda nesta terça-feira (25), a China exigiu que os EUA cancelassem uma venda de equipamentos militares no valor de US$ 330 milhões a Taiwan, a ilha autônoma que Pequim considera uma província renegada.

    O Ministério das Relações Exteriores da China alertou para um "dano severo" nas relações bilaterais e na cooperação entre os países caso a venda, anunciada na segunda-feira (24) seja confirmada

    O pano de fundo para esse aumento nas tensões entre os países é a disputa comercial que se estabeleceu entre a China e os EUA neste ano da administração de Donald Trump, que vem impondo uma série de tarifas aos produtos importados chineses. A cada nova imposição de tarifa, o que também tem sido feito pela China em forma de retaliação, cresce ainda mais a tensão entre os países.

    Tags:
    guerra comercial, tensão diplomática, tensão militar, Ministério das Relações Exteriores da China, Donald Trump, Hong Kong, EUA, Estados Unidos, Taiwan, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik