15:57 15 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Retratos dos presidentes dos EUA e da China em revistas chinesas (foto de arquivo)

    EUA se preparam para uma 'guerra diplomática' contra China

    © AFP 2018 / NICOLAS ASFOURI
    Ásia e Oceania
    URL curta
    12415

    O governo dos EUA realizara uma série de acusações contra a China nas próximas semanas, revelou o portal de notícias Axios, citando fontes familiarizadas com as discussões internas da administração Trump.

    A Casa Branca divulgará novas informações sobre supostas ações hostis da China contra os setores público e privado dos EUA, e agirá em conformidade. Em particular, denunciará a "atividade maligna" da China na forma de ataques cibernéticos, interferência eleitoral, guerra industrial e roubo de propriedade intelectual, disse uma fonte do governo.

    "Vamos mostrar como os chineses se infiltraram nos EUA e o que estamos fazendo para neutralizar isso", disse a fonte.

    A administração dos EUA, acrescentou, tem "toneladas de dados" para apoiar essas acusações.

    Será uma ofensiva em larga escala, com participação de funcionários da Casa Branca, liderados por altos funcionários do Conselho de Segurança Nacional, bem como pelos departamentos de Estado, Comércio e Tesouro.

    "Não vamos deixar a Rússia ser o foco", disse um funcionário da Casa Branca. "São a Rússia e a China", acrescentou.

    Nenhum funcionário da administração, diz Axios, explicou os motivos dessa decisão. Também não está claro até que ponto o presidente Donald Trump liderará essa ofensiva retórica. É provável, por exemplo, que Trump continue a dizer coisas positivas sobre seu colega chinês, Xi Jinping, para proteger o relacionamento e deixar os falcões agirem, disse o consultor econômico Peter Navarro.

    Mais:

    Guerra comercial continua: EUA e China adotam novas tarifas
    Aplicando sanções, EUA fizeram da China seu novo 'inimigo', diz especialista
    China ameaça os EUA por sanções após compras militares junto à Rússia
    EUA adotam sanções contra China pela compra de armamentos russos
    China pede que EUA não classifiquem veículos chineses como 'agentes estrangeiros'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik