12:04 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0716
    Nos siga no

    Navios de guerra norte-americanos, ao lado da Força de Autodefesa Marítima do Japão, participaram de um exercício de treinamento bilateral na região do mar do Sul da China nesta sexta-feira (31), informou a Marinha dos EUA em um comunicado à imprensa.

    "Durante o treinamento, unidades das duas forças marítimas navegaram em formação, participaram de treinamento de reposição no mar, trocaram oficiais de comunicação naval e praticaram procedimentos de manobra", disse o comunicado.

    O exercício foi realizado enquanto os navios estavam em movimento no Mar do Sul da China, acrescentou o comunicado.

    A divulgação não fez menção de que o mar do Sul da China é reivindicado pela China, que preencheu a região, uma hidrovia internacional, com bases militares, mísseis e aeródromos em ilhas construídas artificialmente. As medidas por parte de Pequim servem para reforçar a reivindicação de soberania sobre as águas da região, uma das rotas marítimas mais movimentadas do mundo.

    O comunicado também não menciona o termo "exercício de liberdade de navegação", que o governo de Barack Obama utilizou para justificar o envio de navios de guerra de forma eventual ao mar do Sul da China para desafiar a insistência chinesa de que os navios precisavam da permissão de Pequim para transitar pelas águas.

    Navios de guerra dos EUA participaram do exercício desta sexta-feira (31) incluindo o porta-aviões Ronald Reagan, o cruzador Antietam e o destróier Ariuigh Burke. Eles foram acompanhados por uma frota japonesa que incluía os destróieres Kaga, Inazuma e Suzutsuki.

    Tags:
    Japão, China, EUA, Pequim, Barack Obama, Marinha dos EUA, Marinha do Japão, Destóier Kaga, Destróier Inazuma, Destróier Suzutsuki, Cruzador Antietam, Destróier Ariugh Burke, Porta-aviões Ronald Reagan, tensão militar, exercício militar, exercícios navais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar