10:37 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente da Ossétia do Sul Leonid Tibilov e o presidente da Rússia Vladimir Putin durante a reunião em Kremlin, Moscou

    Putin relembra papel da Rússia para a independência da Ossétia do Sul

    © Sputnik / Sergey Guneev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4111

    A decisão da Rússia de defender a Ossétia do Sul da agressão em 2008 e depois reconhecer a república abriu caminho para o desenvolvimento independente dela, disse o presidente russo, Vladimir Putin, neste domingo, em sua saudação à nação da Ossétia do Sul.

    "Querido [presidente da Ossétia do Sul] Anatoly Ilyich [Bibilov], no 10º aniversário do reconhecimento pela Rússia da independência da República da Ossétia do Sul, gostaria de transmitir os melhores votos a você e a todos os seus compatriotas", disse Putin em uma declaração lida pelo embaixador russo para a Ossétia do Sul, Marat Kulakhmetov.

    "A decisão tomada em agosto 2008 pela Rússia para proteger o povo fraternal da Ossétia do Sul da agressão e o subsequente reconhecimento da soberania do seu país abriu amplas perspectivas para o desenvolvimento independente da república", acrescentou o presidente russo.

    Putin elogiou também as conquistas alcançadas pela Ossétia do Sul na construção de seu sistema de governança nos últimos anos.

    No início dos anos 90, a Ossétia do Sul declarou sua independência da Geórgia. Em agosto de 2008, a Geórgia lançou uma ofensiva militar contra a Ossétia do Sul e destruiu parcialmente sua capital, Tskhinval.

    Por sua vez, a Rússia enviou tropas para a Ossétia do Sul para proteger os moradores locais. Após cinco dias de hostilidades, a Rússia expulsou as tropas georgianas da região separatista.

    Em 26 de agosto de 2008, a Rússia reconheceu a independência da Ossétia do Sul e outra região separatista da Geórgia, a Abkhazia.

    Mais:

    Geórgia contava com ajuda dos EUA na agressão contra Ossétia do Sul?
    EUA voltam a pedir a Rússia para retirar tropas da Abkházia e Ossétia do Sul
    10 anos da agressão da Geórgia contra a Ossétia do Sul: era possível evitar o conflito?
    Tags:
    aniversário, independência, guerra, Marat Kulakhmetov, Anatoly Bibilov, Vladimir Putin, Ossétia do Sul, Geórgia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik