03:48 01 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4110
    Nos siga no

    O governo sul-coreano está avaliando a possibilidade de remover o termo que referencia os militares norte-coreanos como "inimigos" a partir desse ano do livro branco do Ministério da Defesa em meio ao descongelamento nas relações bilaterais, segundo relatado pela agência de notícias Yonhap.

    "Seria contraditório se mantivéssemos consultas [com o Norte] sobre medidas para deter atos hostis, que são mencionadas na Declaração de Panmunjom, sem deixar de descrever militares norte-coreanos como inimigos no documento oficial do governo […] Estamos tentando encontrar uma maneira de utilizar uma nova frase ou palavra que reflita suficientemente a ameaça militar do Norte ao invés de usar a expressão ‘inimigo'", uma fonte governamental à agência Yonhap.

    O termo "inimigo" em relação aos militares norte-coreanos tem sido utilizado em documentos oficiais sul-coreanos desde 1995, sendo usado também em 2016 no livro branco do Ministério da Defesa da Coreia do Sul, declarando o regime de Pyongyang e seus militares como ameaçadores devido a suas armas nucleares, mísseis e ataque cibernético.

    As relações entre Seul e Pyongyang têm mostrado sinais de entendimento desde o início de 2018, visto que, em janeiro, a Coreia do Norte reabriu uma fronteira direta com a Coreia do Sul, que passou quase dois anos fechada. Além disso, em 27 de abril, ocorreu um encontro entre ambos os líderes, onde eles assinaram um acordo para aliviar as tensões e renovar a cooperação econômica em diversas áreas.

    Mais:

    Coreia do Norte quer defender a paz na península coreana junto com a China
    Coreia do Norte acusa Japão de ter 'ambições nucleares'
    Coreia do Norte pede aos EUA que derrubem sanções após 'demonstrações de boa fé'
    Tags:
    inimigo, militares, declaração, mísseis, Moon Jae-in, Kim Jong-un, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar