01:40 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Porta-aviões chinês Liaoning realizando exercícios no mar do Sul da China acompanhado por fragatas e submarinos (foto de arquivo)

    Pentágono: China amplia força naval para se contrapor aos EUA

    © AP Photo / Li Gang/Xinhua
    Ásia e Oceania
    URL curta
    12183

    Nos últimos três anos, China ampliou suas capacidades de bombardeio em mar e provavelmente está treinando para realizar ataques contra alvos americanos e aliados, informou o Departamento de Defesa em seu relatório de 2018 sobre o Poder Militar da China.

    "Operações de bombardeio sobre a água, Exército da China vem desenvolvendo capacidades de ataque para atingir alvos mais distantes possível da China", informou o relatório divulgado nesta quinta-feira. "Nos últimos três anos, China expandiu rapidamente suas áreas operacionais de bombardeiros sobre a água, adquirindo experiência em regiões marítimas críticas e provavelmente treinando para realizar ataques contra alvos americanos e aliados".

    Além disso, o relatório informou que o Corpo de Fuzileiros Navais da China está se expandindo de duas brigadas de cerca de 10 mil militares para sete brigadas até 2020.

    A Marinha da China, acrescentou o relatório, lançou em 2017 um novo porta-aviões e um cruzador, três destróieres, navios de apoio e navios de coleta de inteligência.

    Além disso, o relatório constatou que os sistemas de computador pertencentes ao governo dos EUA continuaram a ser alvo de intrusões baseadas na China até 2017.

    A Estratégia Nacional de Defesa dos EUA de 2017, a Estratégia Nacional de Defesa de 2018 e a Revisão da Postura Nuclear de 2018 reconhecem a competição militar da China em um ambiente de segurança dinâmico, disse o relatório. Os EUA buscam estabelecer a relação militar entre os dois países em um caminho de transparência e não-agressão, segundo o relatório.

    Mais:

    Marinha chinesa prova suas capacidades no mar da China Oriental
    'Sou uma aeronave imune americana': EUA provocam Pequim no mar do Sul da China (VÍDEO)
    China inicia manobras navais 'importantes' no mar Amarelo
    Novo foco de tensão? Bombardeiros dos EUA aparecem sobre mar da China Oriental
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik