04:00 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Habitante da capital sul-coreana, Seul, assiste à transmissão da cúpula histórica entre Donald Trump e Kim Jong-un em Singapura, em 12 de junho de 2018

    Coreia do Norte pede aos EUA que derrubem sanções após 'demonstrações de boa fé'

    © AFP 2018 / YONHAP
    Ásia e Oceania
    URL curta
    580

    A mídia estatal norte-coreana pediu aos EUA que abandonassem suas sanções contra o país, acusando Washington de usar o mecanismo para "aumentar seu poder de negociação".

    "Surgiram argumentos ultrajantes do Departamento de Estado dos EUA de que não  aliviarão as sanções até que a desnuclearização seja concluída, e que reforçar sanções é uma maneira de aumentar seu poder de negociação", afirmou em um editorial o jornal estatal do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, Rodong Sinmun.

    "Como as sanções, que o governo americano impôs como parte de sua política hostil contra nós, promovem a amizade entre os dois países?" o jornal acrescentou.

    De acordo com o veículo, Pyongyang exibiu boa fé ao acabar com os testes de armas nucleares, desmantelando o local de testes de Punggye-ri e devolvendo os restos mortais de 200 soldados norte-americanos que morreram durante a Guerra da Coreia.

    Nesta segunda-feira, o Uriminzokkiri, um dos sites de propaganda da Coreia do Norte, classificou as sanções dos EUA contra Pyongyang como "anacrônicas", enquanto o Maeri, outro site norte-coreano, pediu que os EUA construíssem confiança em resposta às recentes "medidas de boa vontade" dos norte-coreanos.

    "São precisos duas pessoas para dançar", disse o site.

    O porta-voz da Casa Azul, Kim Eui-kyeom também disse aos repórteres que a Coreia do Sul "deseja que a Coreia do Norte acelere a desnuclearização e que os Estados Unidos mostrem uma atitude sincera em relação ao que a Coreia do Norte exige como ação correspondente", reportou o Business Insider.

    Segundo um relatório da ONU obtido pela agência de notícias Reuters, Pyongyang não parou seus programas nucleares e de mísseis. Além disso, a Coreia do Sul está investigando nove casos de embarques de carvão com destino ao Norte, segundo o Ministério das Relações Exteriores. Embora as autoridades sul-coreanas tenham se recusado a identificar as empresas envolvidas nos embarques, o The New York Times noticiou que a investigação estava em sua fase final após a conclusão da análise forense.

    Tags:
    testes nucleares, sanções, Guerra da Coreia, Departamento de Estado dos EUA, Reuters, ONU, Maeri, Uriminzokkiri, Rodong Sinmun, Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia, The New York Times, Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul, Casa Azul, Kim Eui-kyeom, Punggye-ri, Estados Unidos, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Pyongyang
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik