20:26 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Exército Popular da Coreia apresenta, em desfile, complexos de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais (foto de arquivo)

    Relatos: Coreia do Norte não suspendeu seu programa nuclear e viola sanções da ONU

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    737

    Pyongyang não suspendeu seu programa nuclear e de mísseis, em violação às sanções da ONU, informou um relatório da ONU, segundo a Reuters.

    O relatório dos especialistas independentes que monitoram a implementação das sanções da ONU foi submetido ao comitê de sanções do Conselho de Segurança da Coreia do Norte nesta sexta-feira, informou Reuters.

    No início do dia, a Missão dos EUA na ONU apresentou propostas ao Conselho de Segurança para impor novas sanções contra Pyongyang.

    O Departamento de Estado dos EUA afirmou em um comunicado de imprensa nesta sexta-feira que o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, enfatizou a necessidade de implementar resoluções do Conselho de Segurança da ONU sobre a Coreia do Norte.

    "Ele [Pompeo] enfatizou nosso compromisso compartilhado com a desnuclearização definitiva da RPDC [Coreia do Norte]… bem como a importância da implementação contínua de todas as resoluções relacionadas do Conselho de Segurança da ONU", informou o comunicado desta sexta-feira.

    Na semana passada, o presidente Donald Trump disse, no entanto, durante um discurso em Granite City, Illinois, que o líder norte-coreano Kim Jong-un estava progredindo em direção à paz depois que os dois líderes realizaram sua cúpula histórica em Singapura, no dia 12 de junho.

    Em julho, o diretor de inteligência nacional dos EUA, Daniel Coats, disse ser improvável que a Coreia do Norte desmantele seu programa nuclear ainda este ano.

    O jornal The Washington Post disse, na segunda-feira, escreveu que autoridades não identificadas e agências de inteligência norte-americanas detectaram sinais de que a Coreia do Norte estava desenvolvendo novos mísseis de longo alcance.

    Mais:

    Coreia do Norte quer defender a paz na península coreana junto com a China
    EUA propõem novas sanções contra a Coreia do Norte ao Conselho de Segurança da ONU
    Japão critica Coreia do Sul por enviar navio para ilhas disputadas
    China: ninguém quer repetir Guerra da Coreia
    Após carta de Kim, Trump se diz aberto a novo encontro com líder da Coreia do Norte
    Seul indica obstáculos para desnuclearização da península da Coreia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik