15:20 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Destructor estadounidense USS Mustin (archivo)

    'EUA estão agravando as tensões no estreito de Taiwan'

    © AP Photo / Heng Sinith
    Ásia e Oceania
    URL curta
    10252

    Enquanto o Pentágono não vê nada de extraordinário no fato de dois destróieres norte-americanos terem atravessado em 7 de julho o estreito de Taiwan, para a mídia chinesa essas ações de Washington estão agravando as tensões na região.

    "Dois navios da Marinha dos EUA realizaram o trânsito habitual através das águas internacionais do estreito de Taiwan. As embarcações norte-americanas transitaram entre o mar do Sul da China e o mar da China Oriental, tal como têm feito ao longo de muito anos", informou o comunicado do porta-voz da Frota do Pacífico dos EUA, Charlie Brown, enviado à agência Reuters.

    O Ministério da Defesa de Taiwan informou que os navios em causa são os destróieres USS Mustin e USS Benfold.

    "Os EUA está agravando as tensões no estreito de Taiwan", informou a edição estatal chinesa The Global Times, enquanto uma fonte militar que pediu anonimato comunicou que "a Marinha do Exército Popular de Libertação chinês tem que monitorar e controlar a situação".

    Em junho, surgiram informações de que Washington estaria considerando uma oportunidade de enviar um navio militar através do estreito de Taiwan, o que, segundo a mídia, poderia agravar as relações entre Pequim e Washington ainda mais. 

    Ultimamente, os Estados Unidos têm tomado decisões pouco consensuais relativamente a Taiwan. Em particular, o país norte-americano aprovou recentemente a Lei de Viagens a Taiwan, que visa  estimular as visitas oficiais mútuas de funcionários estadunidenses e taiwaneses de todos os níveis e fortalecer as relações entre Washington e Taipé.

    O Ministério da Defesa chinês qualificou esta lei de interferência na política interna da China e uma ameaça ao desenvolvimento das relações entre as Forças Armadas dos dois países.

    Pequim insistiu que Washington corrija suas ações e deixe de manter contatos oficiais com Taiwan para evitar um sério dano nas relações sino-americanas.

    A China considera Taiwan como sua província rebelde e se recusa a ter relações diplomáticas com qualquer país que as mantenha com Taipé.

    Mais:

    Marinha chinesa efetua manobras antiaéreas no mar do Sul da China
    Tags:
    disputa territorial, Taiwan, Mar do Sul da China, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik