02:47 23 Julho 2018
Ouvir Rádio
    O primeiro navio de passageiros que circula entre Coreia do Norte e Rússia

    Japão faz denúncia à ONU com acusações contra China e Coreia do Norte

    © Sputnik .
    Ásia e Oceania
    URL curta
    315

    O Japão notificou o Conselho de Segurança da ONU sobre novas suspeitas de violações das sanções impostas contra a Coreia do Norte, informou o Ministério de Relações Exteriores do Japão em um comunicado nesta quarta-feira.

    De acordo com o ministério, em 21 e 22 de junho, a Força de Autodefesa Marítima do Japão avistou o petroleiro YU PHYONG 5 com bandeira norte-coreana a cerca de 450 quilômetros de Xangai e um pequeno navio de nacionalidade desconhecida aparentemente empunhando uma bandeira chinesa.

    Depois de examinar as atividades dos navios, o governo japonês suspeitou que eles haviam realizado transferências de navio para navio, que são proibidas pelo Conselho de Segurança da ONU.

    "O Japão notificou o Comitê do Conselho de Segurança deste incidente e compartilhou informações com os países relacionados. O Japão também manifestou seu interesse para a China, que poderia ter relação com um pequeno navio de nacionalidade desconhecida", acrescentou o comunicado.

    A situação na península coreana melhorou significativamente nos últimos meses, com o líder norte-coreano Kim Jong-un tendo mantido duas rodadas de negociações com o presidente sul-coreano Moon Jae-in e uma cúpula com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em Singapura.

    No entanto, o fim da escalada das tensões ainda não resultou em alívio de sanções, algo que os EUA se recusam a fazer até se certificarem sobre a real desnuclearização de Pyongyang.

    Mais:

    EUA esperam que Coreia do Norte devolva restos mortais de norte-americanos em breve
    Pentágono suspende programa de intercâmbio militar com Coreia do Sul
    Rússia pode ter papel importante em obras de infraestrutura na Coreia do Norte
    Tags:
    violação, acusação, sanções, navio, Conselho de Segurança da ONU, Moon Jae-in, Kim Jong-un, Donald Trump, Estados Unidos, Japão, China, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik