07:47 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Poster com propaganda norte-coreana contra os EUA

    Propaganda norte-coreana deixa de odiar EUA?

    © REUTERS / KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    551

    Após a cúpula histórica entre os líderes da Coreia do Norte dos EUA e da melhoria significativa nas relações entre as Coreias, cartazes e mercadorias com propaganda antiamericana parecem ter sido removidos das lojas norte-coreanas.

    A propaganda antiamericana, que era extremamente difundida na Coreia do Norte, começou a desaparecer após os recentes avanços diplomáticos nas relações entre Pyongyang, Seul e Washington, indica a mídia norte-coreana, guias turísticos e pessoas entrevistadas no país.

    A demonização dos EUA era um pilar fundamental da ideologia norte-coreana e da propaganda nacionalista. Os EUA e o mundo ocidental eram retratados como desprezíveis, sanguinários e, em geral, de forma muito negativa, mostrando ao mesmo tempo soldados saudáveis da Coreia do Norte se esforçando por esmagar seus adversários.

    ​No entanto, esta política do governo norte-coreano parece já pertencer ao passado: as mercadorias com slogans antiamericanos nas lojas turísticas da zona desmilitarizada não estão mais disponíveis, de acordo com uma matéria da edição Asian Correspondent. 

    Os murais em prédios retratando atrocidades do Ocidente estão agora sendo substituídos por imagens com ideias mais positivas, como a produtividade ou a reunificação das Coreias.

    Simon Cockerell, gerente da empresa Koryo Tours, comunicou à NK News nesta quarta-feira (20), que sua empresa "tinha grupos de turistas em Panmunjom [onde em 27 de abril ocorreu o encontro entre os líderes das Coreias], e dois relataram a ausência de mercadorias com propaganda antiamericana". 

    Cockerell afirmou que essa remoção "pode ser o começo de uma verdadeira suavização da retórica".

    Além de materiais antiamericanos, os cartazes destacando a potência dos mísseis nucleares da Coreia do Norte também foram removidos. Em vez disso, Pyongyang ordenou a divulgação de uma série de cartazes dedicados à declaração firmada em 27 de abril entre as duas Coreias.

    ​A cúpula entre Donald Trump e Kim Jong-un ocorreu em 12 de junho em Singapura. Após o encontro, os líderes da Coreia do Norte e dos EUA firmaram um documento que confirmou seu comprometimento com as novas relações baseadas em paz, bem como com a desnuclearização da península coreana.

    Mais:

    'Ameaça nuclear': Trump prolonga as sanções contra a Coreia do Norte por mais 1 ano
    Rússia pode ter papel importante em obras de infraestrutura na Coreia do Norte
    Tags:
    propaganda, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik