23:26 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Howard X, sósia de Kim Jong-un, em Singapura

    Contrabandistas da Coreia do Norte navegaram em Singapura durante Cúpula de Kim e Trump

    © REUTERS / Edgar Su
    Ásia e Oceania
    URL curta
    331

    Um navio acusado pela ONU de contrabandear carvão da Coreia do Norte, em violação às sanções econômicas, teria navegado na costa de Singapura enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, se preparava para seu histórico encontro com o líder norte-coreano Kim Jong-un.

    O navio de 25 mil toneladas Jia Feng carrega a bandeira do Togo e foi acusado em março pelo Painel de Especialistas da ONU de ter embarcado carvão no porto norte-coreano em Namp'o e ter realizado seu transporte para a Malásia em 2017. Mais tarde, em 2017, o navio também foi acusado de ter realizado uma entrega no Vietnã, quando desligou seu indicador de localização automatizado.

    Leo Byrne, diretor de dados e análises do Korea Risk Group, disse ao site Defense One que o navio passou por Singapura a caminho da Malásia durante a cúpula e seguiu para costa leste de Sumatra, na Indonésia, a noroeste de Singapura. Korea Risk Group é uma empresa privada que presta consultoria aos clientes em assuntos relacionados à Coreia do Norte e gerencia o site NK News.

    "Apesar das investigações do [Painel de Peritos], o navio togolês até agora se esquivou das sanções da ONU e dos EUA, enquanto o governo da Malásia se recusou a comentar sobre suas visitas contínuas ao país do sudeste da Ásia", disse Byrne.

    Mais:

    Plano da China para a Coreia do Norte surtiu efeito, diz ministério chinês
    Trump: 'Não há mais ameaça nuclear por parte da Coreia do Norte'
    Kim Jong-un disse em reunião que EUA e a Coreia do Norte devem parar com provocações
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik