08:33 20 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Exercícios navais dos EUA e das Filipinas nas águas do Mar do Sul da China, em junho de 2014

    Após cúpula Kim-Trump, Pentágono revela destino das alianças na Ásia-Pacífico

    © AFP 2018 / NOEL CELIS/POOL
    Ásia e Oceania
    URL curta
    554

    As alianças norte-americanas na região da Ásia-Pacífico permanecem firmes apesar da decisão dos EUA de suspender os exercícios militares com a Coreia do Sul, disse o porta-voz do Pentágono, Christopher Logan, em um comunicado divulgado nesta terça-feira (12).

    "Nossas alianças permanecem rígidas e garantem paz e estabilidade na região", disse Logan. "O resultado da cúpula presidencial é o primeiro passo no caminho para a meta: desnuclearização completa, verificável e irreversível da Península Coreana e um Indo-Pacífico livre e aberto", afirmou Logan.

    Mais cedo nesta terça-feira (12), ao final da cúpula de Singapura, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que é inapropriado realizar "jogos de guerra" enquanto tenta negociar um acordo de paz.

    O presidente dos EUA  acrescentou que o cancelamento de exercícios militares conjuntos pouparia dinheiro e seria apreciado pelo líder norte-coreano Kim Jong-un.

    Ainda hoje o Ministério das Relações Exteriores da China ressaltou que a ideia do fim dos exercícios militares com a Coreia do Sul em troca do avanço das negociações de desnuclearização foi sugerida pela China como saída diplomática em junho, e chamada de "duplo congelamento".

    No final de março, Kim Jong-un visitou a China de surpresa, no que foi sua primeira visita diplomática em território estrangeiro. Já em abril, ele esteve na Coreia do Sul, em encontro na zona neutra de Panmunjom, onde assinou compromissos com o presidente sul-coreano Moon Jae-in.

    Mais:

    Plano da China para a Coreia do Norte surtiu efeito, diz ministério chinês
    Militares dos EUA não receberam instruções para suspender exercícios na Coreia do Sul
    Trump diz que acordo nuclear com Coreia do Norte não será 'mais brando' que o iraniano
    Irã questiona acordo entre EUA e Coreia do Norte: com quem você está negociando, Kim?
    Apesar do acordo, sanções estadunidenses contra Coreia do Norte continuam em vigor
    Tags:
    aliança militar, Encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un, Pentágono, Ministério das Relações Exteriores da China, Christopher Logan, Kim Jong-un, Moon Jae-in, Panmunjom, Coreia do Sul, China, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik