17:51 22 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Taipei City

    Trump envia diplomata júnior para abrir 'embaixada dos EUA' em Taiwan

    CC BY 2.0 / David Hsieh / Taipei City
    Ásia e Oceania
    URL curta
    302

    A Casa Branca teria escolhido deliberadamente um funcionário de baixo escalão para evitar irritar a China com a inauguração de uma representação diplomática em Taiwan.

    A secretária de Estado adjunta dos EUA para Assuntos Culturais, Marie Royce, visitará a capital de Taiwan, Taipei, para participar de uma cerimônia de abertura de um novo prédio que abrigará o Instituto Americano em Taiwan, amplamente reconhecido como a embaixada americana em Taiwan.

    A cerimônia será na terça-feira, no mesmo dia em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se encontrará com o líder norte-coreano Kim Jong-un, em Cingapura.

    De acordo com o Straits Times, Royce foi escolhida deliberadamente para não irritar Pequim, que considera Taiwan uma parte de seu território e se opõe fortemente a qualquer relação política direta entre Taipei e outras nações. Outros candidatos, em algum momento, supostamente incluíram o Conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton e o secretário de Saúde e Serviços Humanos, Alex Azar.

    Royce é esposa do republicano Ed Royce, presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, um político que promoveu vários projetos pró-Taiwan.

    O Instituto Americano em Taiwan, uma ONG, é formado principalmente por funcionários do Departamento de Estado dos EUA e tem conduzido contatos não-oficiais entre Washington e Taipei desde 1979, ano em que os EUA mudaram o reconhecimento oficial e passaram a considerar Pequim como a entidade soberana sobre toda a China.

    A inauguração do novo complexo coincide com o aumento das tensões no Estreito de Taiwan nos últimos meses. A China continental aumenta a pressão sobre Taipei e realiza vários exercícios militares nas proximidades da ilha, de acordo com o jornal South China Morning Post.

    Como o impasse em torno do mar do sul da China permanece instável, as relações sino-americanas também estão desacordo. A própria mídia chinesa já ventilou a possibilidade dos EUA estarem ponderando o envio de navios de guerra através do Estreito de Taiwan.

    O novo complexo foi construído em nove anos e custou aos EUA cerca de US $ 250 milhões.

    Tags:
    Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados dos EUA, Instituto Americano em Taiwan, South China Morning Post, Straits Times, Departamento de Estado dos EUA, Alex Azar, Marie Royce, John Bolton, Ed Royce, Washington, DC, Estreito de Taiwan, Taipei, Estados Unidos, Cingapura, Pequim, Taiwan, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik