06:07 21 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin durante cerimônia solene de posse no Kremlin, 7 de maio de 2018, Moscou

    Putin elogia encontro entre Trump e Kim e afirma que SCO deve combater o terrorismo

    © Sputnik / Aleksandr Astafyev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    360

    Vladimir Putin, em discurso neste domingo (10) no encontro do Conselho da Organização de Cooperação de Xangai (SCO), na China, falou sobre o compromisso de combate ao terrorismo do grupo, os desdobramentos da situação na Síria e também sobre o encontro do presidente dos EUA, Donald Trump, com o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

    "Gostaria de enfatizar que a luta contra o terrorismo continua a ser a área prioritária da cooperação no âmbito da SCO. O programa adotado contra o terrorismo, o separatismo e o extremismo hoje estabelece os parâmetros de referência para a cooperação nesta área para os próximos três anos, garante exercícios conjuntos e operações antiterroristas, além do estabelecimento de uma troca mais estreita de experiências e informações operacionais", disse Putin na reunião ampliada do Conselho da SCO.

    Citando uma situação específica, Putin apontou que o Afeganistão ainda requer atenção especial da SCO em relação ao combate ao terrorismo. 

    O presidente russo também falou sobre a Síria, que para ele alcançou resultados importantes em relação ao combate ao terror devido à parceria entre Moscou e Damasco. Essa parceria, segundo Putin, trouxe à Síria o controle de 90% do território em que vive a população Síria.

    "O governo da Síria cumpre integralmente suas obrigações e mostrou a vontade de se engajar em um diálogo político. Agora, o assunto depende da oposição", afirmou.

    Saída dos EUA do JCPOA e encontro com Kim Jong-un

    Ainda sobre o Oriente Médio, Putin afirmou que a saída dos EUA do acordo nuclear iraniano pode desestabilizar a situação na região. O presidente russo reafirmou o compromisso de seu país com o cumprimento dos termos estabelecidos pelo Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA, na sigla em inglês), o acordo nuclear iraniano.

    Para além disso, Vladimir Putin afirmou que Moscou enxerga de forma positiva o encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un, marcado para a próxima terça-feira (12). Putin elogiou o compromisso de Seul, Pyongyang e Washington de resolver a situação na península coreana através do diálogo, e lembrou o papel diplomático da China na questão.

    "A Rússia saúda o encontro EUA-Coreia do Norte e reconhece a grande contribuição da China para a resolução da crise na península coreana", afirmou Putin.

    Esse é o 18º encontro do Conselho da Organização de Cooperação de Xangai (SCO). Formada em 2001, a organização tem desempenhado papel importante na diplomacia regional, tornando-se um importante ator global. Entre seus membros estão, além de China e Rússia, a Índia, o Paquistão, o Cazaquistão, o Quirguistão, o Tajiquistão e o Uzbequistão.

    Mais:

    Putin apela a Poroshenko para que liberte jornalistas russos detidos na Ucrânia
    Figuras de cera de Trump, Putin e Kim Jong-un em feira chinesa assustam visitantes (FOTOS)
    De olho em encontro 'construtivo', Putin elogia Trump: 'É uma pessoa atenciosa'
    Afinal das contas, o que impede o encontro entre Putin e Trump hoje?
    Reunião entre Putin e Trump pode acontecer na Áustria, afirma jornal
    Tags:
    terrorismo, Guerra da Síria, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), Encontro da Organização de Cooperação de Xangai (SCO), Organização de Cooperação de Xangai (SCO), Kim Jong-un, Vladimir Putin, Donald Trump, Síria, Afeganistão, Oriente Médio, Irã, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik