15:46 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente filipino Rodrigo Duterte

    Após 'selinho' polêmico, Duterte diz que renunciará 'se houver mulheres suficientes'

    © AP Photo / Aaron Favila
    Ásia e Oceania
    URL curta
    231

    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, respondeu às acusações de que ultrapassou os limites ao beijar uma mulher nos lábios em um evento público, prometendo deixar o cargo se várias mulheres assinarem uma petição pedindo que ele saia.

    "Se houver mulheres suficientes para... Bem, eu acho que se todas as mulheres aqui assinarem uma petição para eu me demitir, vou me demitir", disse o presidente em entrevista à imprensa sul-coreana na última terça-feira.

    Duterte explicou que o polêmico beijo do último domingo foi apenas "puro showbiz", exibido diante de milhares de militantes filipinos. Além disso, ele disse, beijar mulheres era seu próprio estilo único durante seus 22 anos como prefeito da cidade de Davao.

    "Não há nada de errado em um simples beijo", afirmou Duterte, "durante a campanha em meus dias na prefeitura, eu beijo todas as mulheres de lá, de lábios a lábios".

    O polêmico incidente do beijo aconteceu em Seul na noite de domingo, quando o presidente estava se dirigindo à comunidade filipina que vive na Coreia do Sul. No palco, Duterte anunciou que trocaria um livro por um beijo de uma mulher no meio da multidão. Um dos voluntários era uma mulher casada, a quem Duterte assegurou que poderia dizer ao marido que o beijo era apenas uma brincadeira.

    O disputado beijo no palco atraiu uma avalanche de críticas das feministas, dizendo que Duterte se sentia "habilitado a humilhar, humilhar e desrespeitar as mulheres de acordo com seu capricho". Comentaristas também definiram a façanha como o "modo pervertido" de Duterte de insultar as críticas femininas que protestavam em voz alta contra ele por fazer comentários questionáveis de natureza sexual.

    O líder de 73 anos é famoso por comentários controversos e muitas vezes bizarros. Em julho de 2017, Duterte fez uma "piada" de estupro, dizendo que, embora o estupro infantil fosse absolutamente inaceitável, ele parabenizava alguém que tinha "as bolas" por estuprar os participantes da Miss Universo.

    Mais cedo, ele havia sido pego dizendo a suas tropas que, independentemente de quem eles estuprassem no campo, ele assumiria a responsabilidade por seus crimes. "Se você estuprou três [mulheres], serei o único a admitir que sou eu", comentou. "É só trabalho, eu te dou as garantias".

    Mais:

    Duterte manda recado a suspeito do tráfico: 'quer viver mais tempo? Fique na prisão'
    Duterte: Filipinas não planeja criar alianças militares com Rússia ou China
    EUA e Filipinas iniciam maiores manobras militares conjuntas na presidência de Duterte
    Tags:
    beijo, polêmica, renúncia, demissão, feminismo, machismo, Rodrigo Duterte, Coreia do Sul, Davao, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik