22:43 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Nesta foto de arquivo, dois aviões de combate SU-30 chineses decolam de um local não-especificado para patrulhar o Mar do Sul da China.

    Jatos chineses escoltarão voo de Kim Jong-un para cúpula com os EUA em Cingapura

    © AP Photo / Jin Danhua/Xinhua
    Ásia e Oceania
    URL curta
    9321

    A Força Aérea do Exército de Libertação do Povo se prepara para enviar aviões de combate em uma missão para escoltar o líder norte-coreano Kim Jong-un para a cúpula com os EUA em Cingapura, de acordo com militares sul-coreanos.

    Um oficial da Força Aérea sul-coreana disse ao South China Morning Post (SCMP) que aeronaves chinesas garantirão a passagem de Kim para a reunião — e talvez sirvam de lembrete para o lado americano sobre quem apoiará Pyongyang.

    "Acompanhar [um Chefe de Estado] com jatos é um dos mais altos protocolos de segurança que a Força Aérea pode oferecer", disse a fonte sul-coreana ao SCMP, acrescentando que se a China enviar recursos aéreos para conduzir a escolta, "pode ​​ser mensagem dirigida à aliança EUA-República da Coreia (nome oficial da Coreia do Sul) de que a China está apoiando fortemente o regime de Kim".

    O jornal, sediado em Hong Kong e adquirido pelo Alibaba Group em dezembro de 2015, também informa que Pequim está procurando ampliar sua influência sobre Pyongyang antes da cúpula.

    Nos últimos meses, os EUA, a Coreia do Sul e a Coreia do Norte se envolveram em reuniões sem precedentes que geraram esperanças de que a Guerra da Coreia seja finalmente encerrada depois de 68 anos, reduzindo o risco de conflito nuclear na Península Coreana.

    Tags:
    Guerra da Coreia, Força Aérea da China, South China Morning Post, Alibaba Group, Kim Jong-un, Península Coreana, Pyongyang, Cingapura, Pequim, Coreia do Sul, Coreia do Norte, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik