22:05 22 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Secretário de Defesa dos EUA, general James Mattis

    Mattis: Pyongyang só terá alívio dos EUA com 'passo irreversível para desnuclearização'

    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Ásia e Oceania
    URL curta
    419

    O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, disse neste domingo que a Coreia do Norte só receberá ajuda depois de mostrar medidas "verificáveis e irreversíveis" para a sua desnuclearização.

    A autoridade estadunidense acrescentou ainda que esse seria um caminho ideal antes da cúpula entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano Kim Jong-un, marcada para 12 de junho em Singapura.

    "Podemos antecipar, na melhor das hipóteses, um caminho acidentado para as negociações", disse Mattis antes do início de uma reunião com seus pares sul-coreanos e japoneses, à margem do diálogo de Shangri-la em Singapura.

    "Continuaremos a implementar todas as resoluções do Conselho de Segurança da ONU sobre a Coreia do Norte. A Coreia do Norte receberá ajuda apenas quando demonstrar passos verificáveis e irreversíveis para a desnuclearização", garantiu Mattis.

    Depois de ser colocada em dúvida, a reunião entre Trump e Kim foi mais uma vez confirmada pela Casa Branca, mas Trump já advertiu que é muito provável que o encontro não esgote todas as negociações entre os dois países.

    Para abdicar de suas armas nucleares, Pyongyang espera receber garantias claras de Washington de que não haverá uma tentativa de derrubar o governo, como ocorreu em um acordo semelhante, fechado com a Líbia.

    Mais:

    Kim Jong-un: compromisso de desnuclearizar Coreia permanece inalterado
    Trump: desnuclearização da Coreia do Norte deve incluir seus mísseis
    Trump diz que EUA e Coreia do Norte podem realizar várias cúpulas pela desnuclearização
    Tags:
    acordo de paz, cúpula, diplomacia, armas nucleares, desnuclearização, Conselho de Segurança da ONU, Kim Jong-un, Donald Trump, James Mattis, Singapura, Coreia do Norte, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik