11:43 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Kim Jong-un, líder norte-coreano, durante a reunião com o presidente da Corea do Sul, Moon Jae-in

    Coreia do Norte diz que 'está aberta para resolver problemas com os EUA'

    © REUTERS / Korea Summit Press Pool
    Ásia e Oceania
    URL curta
    10171

    Após o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump de cancelar a reunião com a Coreia do Norte, Pyongyang afirmou que a decisão não está de acordo "com os desejos do mundo e que ainda quer resolver seus problemas com os EUA".

    De acordo com a Reuters, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, diz que, de sua parte, fez o maior esforço para manter conversações com Trump.

    As declarações, feitas pelo vice-ministro das Relações Exteriores da Coréia do Norte, Kim Kye Gwan, acrescentaram que a Coreia do Norte está disposta a conversar com os EUA a qualquer momento, informou a Yonhap News.

    Kim enfatizou que uma reunião com os EUA é necessária para resolver "graves relações hostis".

    No início da quinta-feira, Trump divulgou via Twitter uma carta endereçada a Kim, afirmando que a "tremenda fúria e hostilidade aberta" da Coreia do Norte era culpada por sua decisão de suspender as negociações, marcadas para 12 de junho em Cingapura.

    "Você fala sobre suas capacidades nucleares, mas as nossas são tão massivas e poderosas que eu rezo a Deus que elas nunca terão que ser usadas", diz a carta.

    "Eu senti que um diálogo maravilhoso estava se formando entre você e eu e, no final das contas, é apenas esse diálogo que importa. Algum dia, estou muito ansioso para conhecê-lo."

     

    Mais:

    Tropas dos EUA fazem uso de LSD em base de mísseis nucleares
    Presidente turco: 'Jerusalém é a capital da Palestina e a reputação dos EUA é quase zero'
    Trump cancela encontro com Kim Jong-un
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik