21:16 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Rodrigo Duterte

    Duterte: Filipinas não planeja criar alianças militares com Rússia ou China

    © AP Photo / Aaron Favila
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5154

    "Quando você aceita, o seu país se torna uma colônia de um país poderoso", disse o presidente das Filipinas.

    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse neste domingo que a Rússia e a China não pediram nada em troca do fornecimento de armas, solicitado por Manila para resolver assuntos internos. O chefe de Estado filipino garantiu que seu país não se comprometeu com qualquer aliança militar.

    "Eu nunca negociei aliança nenhuma", disse Duterte, citado pelo site GMA News. "Quando você aceita, seu país se torna uma colônia de um país poderoso", acrescentou o político.

    No ano passado, a Rússia doou às Filipinas 5 mil rifles Kalashnikov e 20 caminhões militares para a luta contra o terrorismo.

    Já a China enviou armas no valor de cerca de US $ 7 milhões em junho do ano passado, e mais de 3 mil rifles em outubro.

    Referindo-se ao aumento da presença militar de Pequim no mar do Sul da China, Duterte reiterou que não pretende se envolver "nem em guerra, nem em batalha". O presidente filipino afirmou que prefere se abster de um confronto com a China.

    Mais:

    Especialista: EUA 'ficarão muito preocupados' com entrega de armas russas às Filipinas
    China doa US$ 7,35 milhões em armas para Filipinas combater Daesh
    Rússia e Filipinas começam negociações para fornecimento de armas
    Tags:
    cooperação técnico-militar, armas, Rodrigo Duterte, China, Rússia, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik