14:23 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente Donald Trump e líder norte-coreano Kim Jong Un

    Ex-'pequeno homem-foguete', Kim agora é 'muito honrado' para Donald Trump

    © AP Photo / Evan Vucci, Wong Maye-E, File
    Ásia e Oceania
    URL curta
    562

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou o líder norte-coreano Kim Jong-un e disse que quer uma reunião com ele "o mais rápido possível". Trump também chamou Kim de "muito honrado".

    "Disseram-nos diretamente que eles gostariam de ter a reunião o mais rápido possível, e achamos que isso é ótimo para o mundo", disse Trump a repórteres durante uma reunião com o primeiro-ministro francês, Emmanuel Macron, na Casa Branca.

    "Estamos tendo […] muito boas discussões. Kim Jong-un, ele realmente tem sido muito aberto e eu acho muito honrado por tudo que estamos vendo”, emendou.

    Os comentários marcam uma mudança distinta na retórica de Trump, que se referiu a Kim como "pequeno homem-foguete" no Twitter no ano passado.

    Na semana passada, Trump prometeu se reunir com o líder norte-coreano "nas próximas semanas", mas advertiu que ele vai se afastar das negociações se elas não forem "frutíferas". O encontro entre Trump e Kim deve acontecer em maio ou junho.

    O presidente sul-coreano Moon Jae-in se encontrará com Kim nesta semana para iniciar novas conversas diplomáticas sobre o projeto de armas nucleares da Coreia do Norte.

    A retórica de Trump quando se trata de relações diplomáticas tem sido errática em várias frentes. Respondendo a um suposto ataque químico na Síria no início deste mês, Trump avisou a Rússia para "se preparar" porque os mísseis americanos estariam "chegando, agradáveis e novos e espertos!".

    No mesmo dia, horas depois, Trump twittou que o relacionamento dos EUA com a Rússia era "pior agora do que nunca" e que todas as nações precisavam "trabalhar juntas".

    Em um tweet subsequente, Trump culpou a deterioração do relacionamento com a Rússia na "investigação falsa e corrupta sobre a Rússia" — referindo-se à investigação feita pelo assessor especial Robert Mueller sobre se a campanha de Trump esteve em conluio com autoridades russas durante a campanha eleitoral.

    Mais:

    Donald Trump elogia decisão de Kim Jong-Un: 'Estou ansioso para nossa reunião'
    Que país pode sediar encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un? Mídia responde
    Trump diz que pode abandonar reunião com Kim Jong-un caso encontro não seja positivo
    Tags:
    diplomacia, desnuclearização, armas nucleares, negociações, Emmanuel Macron, Kim Jong-un, Donald Trump, Coreia do Norte, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik