15:10 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldado do Exército da Coreia do Norte

    Ministros das Finanças do G7 pedem 'máxima pressão' sobre Coreia do Norte

    © AP Photo / Wong Maye-E, File
    Ásia e Oceania
    URL curta
    517
    Nos siga no

    Os ministros das Finanças do G7 declararam nesta quarta-feira (18) que continuarão a impor máxima pressão econômica sobre a Coreia do Norte, que, segundo eles, evita sanções internacionais com uma rede de empresas de fachada para acessar o sistema financeiro global.

    "Estamos preocupados com a evasão das sanções internacionais por parte da Coreia do Norte e com sua capacidade contínua de acessar o sistema financeiro internacional", disseram os ministros em um comunicado conjunto.

    De acordo com a declaração, "a Coreia do Norte faz poucos negócios em seu próprio nome e usa uma rede de agentes, empresas de fachada e estruturas de propriedade complexas para acessar o sistema financeiro internacional". 

    A situação na península da Coreia escalou em 2017, depois da Coreia do Norte ter realizado uma série de lançamentos de mísseis, bem como um teste nuclear. 

    O Conselho de Segurança da ONU adotou diversas resoluções condenando Pyongyang e instalou o regime de sanções mais rígido já adotado no século XXI.

    Entre outras medidas, as Nações Unidas embargaram as exportações de petróleo e derivados para a Coreia do Norte, e todos os países da ONU devem deportar os trabalhadores norte-coreanos até o fim de 2019.

    Mais:

    Trump confirma que Pompeo se encontrou com Kim Jong-un na Coreia do Norte
    Governo sul-coreano estuda tratado de paz com a Coreia do Norte
    Trump confirma negociações em 'altíssimo nível' entre EUA e Coreia do Norte
    Histórico: Seul e Pyongyang podem anunciar fim da Guerra da Coreia após 65 anos
    Tags:
    programa nuclear, pressão, sanções, G7, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar