01:22 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe

    Japão quer explicações da China sobre a visita de Kim Jong-un

    © REUTERS / Toru Hanai
    Ásia e Oceania
    URL curta
    15411

    Tóquio está interessada em obter informações sobre a visita do líder norte-coreano Kim Jong-un à China e espera explicações detalhadas de Pequim, disse o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, nesta quarta-feira (28).

    "Estamos muito interessados em coletar informações e analisá-las. Gostaríamos de receber explicações detalhadas da China", disse Abe, conforme citado pela agência de notícias japonesa Kyodo.

    Entre os dias 25 e 27 de março, Kim e sua esposa Ri Sol-ju fizeram uma visita não oficial à China a convite do presidente chinês Xi Jinping. A visita não foi oficialmente anunciada.

    Na segunda-feira (26), a agência de notícias do Japão informou, que de acordo com suas fontes um trem, que pertence à família de Kim Jong-un, havia cruzado a fronteira chinesa um dia antes. Também afirmou que um carro com a chapa diplomática da Embaixada da Coreia do Norte foi visto em Pequim na segunda-feira no Grande Salão do Povo, um prédio do estado usado para atividades legislativas e cerimoniais. No entanto, não houve confirmação oficial da visita de Kim à China.

    Na terça-feira (27), o presidente dos EUA, Donald Trump teria recebido uma informação de autoridades chinesas, incluindo uma mensagem pessoal de Xi, sobre a visita do líder norte-coreano a Pequim.

    A visita de Kim à China seria sua primeira viagem ao exterior desde que se tornou líder da Coreia do Norte em 2011.

    Mais:

    Kim diz que situação na península coreana está melhorando graças à Coreia do Norte
    Coreia do Norte faz apelo para EUA adotarem 'atitude séria' para a paz
    Cético, novo assessor de Trump sugere que Coreia do Norte quer 'enrolar' os EUA
    Cúpula entre Japão, EUA e Coreia do Norte é possível, diz Shinzo Abe
    Tags:
    diplomacia, península coreana, Kim Jong-un, Donald Trump, Shinzo Abe, Xi Jinping, China, Estados Unidos, EUA, Coreia do Norte, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik