03:32 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Li Keqiang, no Fórum Econômico Mundial, em Dalian.

    Após Xi Jinping, Li Keqiang é reeleito primeiro-ministro na China

    © REUTERS / Jason Lee
    Ásia e Oceania
    URL curta
    130

    O parlamento da China reelegeu o primeiro-ministro Li Keqiang para um novo mandato de 5 anos. A votação foi realizada ainda no sábado (17). Com Xi Jinping mais poderoso, seu mandato deve ficar ainda mais à sombra do presidente chinês.

    Li foi reeleito com 2.964 votos a favor e apenas 2 contra durante a sessão anual do Congresso Nacional do Povo no Grande Salão do Povo de Pequim, um dia depois de Xi ter recebido um segundo mandato por unanimidade.

    Xi Jinping, presidente da China
    © AP Photo / Markus Schreiber
    Nomeado em 2013 para supervisionar o gerenciamento da segunda maior economia do mundo, Li, de 62 anos, viu Xi consolidar o poder, acumular títulos e cercar-se de aliados poderosos.

    Em outro sinal da diminuição da estatura de Li nos assuntos governamentais, o ex-negociante antiterrorista e negociador comercial de Xi, o economista Wang Qishan, também foi nomeado vice-presidente no sábado (17). Wang era considerado braço direito de Xi.

    Xi também se dirigiu ao seu principal assessor econômico, Liu He, para lidar com as tensões comerciais com os Estados Unidos, enviando-o para Washington no início deste mês, embora isso não tenha impedido o presidente Donald Trump de considerar novas medidas punitivas contra a China.

    Por sua vez, Xi agora tem um caminho aberto para governar o país por tempo indeterminado, já que o parlamento votou na semana passada para abolir o limite de dois mandatos aos presidentes.

    Mais:

    China lidera corrida por armas eletromagnéticas em um navio de guerra
    China inicia manobras sem precedentes da infantaria naval
    Casa Branca estaria preparando restrições comerciais severas contra China
    'Concorrente' do T-90M russo? China moderniza seu tanque de combate principal (FOTOS)
    Tags:
    Eleições na China, Partido Comunista da China, Li Keqiang, Wang Qishan, Xi Jinping, EUA, Estados Unidos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik