02:33 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Guardas de fronteira da Índia patrulham a fronteira da Bangladesh perto Siliguri, 6 de setembro de 2011

    Corredor marítimo indiano está sob ameaça da China

    © AP Photo/ Tamal Roy
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7152
    Nos siga no

    Siliguri, o único corredor que liga os estados do nordeste da Índia ao resto do território do país, é controlado por formações militares primárias que combateriam a China em caso de conflito. A Índia teme que as frequentes transgressões do Exército Popular de Libertação chinês façam parte de um plano para sufocar esse corredor.

    De acordo com a Sputnik Internacional, o almirante Sunil Lanba levantou uma grande preocupação em relação às frequentes transgressões das tropas chinesas em áreas próximas à passagem. O corredor é como um "pescoço de galinha", caso se quebre, cortará todos os suprimentos para as formações militares que, posicionadas nos estados do nordeste, combateriam a China em caso de guerra.

    Enquanto isso, a Marinha da Índia teria colocado pelo menos dois navios de Guerra no oceano Índico oriental para rastrear as forças navais chinesas, que recentemente teriam realizado treinamento militar em mar aberto.

    Na terça-feira (20), o portal de notícias chinês Sina.com.cn informou que 11 navios de guerra da China navegaram no oceano Índico oriental neste mês sem apresentar indícios concretos da manobra em relação à crise nas Maldivas.

    "Se olharmos para os navios de guerra e outros equipamentos, a diferença entre a Marinha indiana e a chinesa não é grande", comparou o Sina.com.cn

    No entanto, o Ministério da Defesa da Índia negou a informação do portal, manifestando que nenhum navio de guerra chinês chegou perto das águas das Maldivas desde que a turbulência política rompeu na ilha.

    "Temos um sistema de vigilância muito potente na região do oceano Índico, apoiado por posicionamentos militares desde julho de 2017", disse o porta-voz da Marinha, capitão D. K. Sharma, para The Indian Express.

    Pelo menos 11 navios da Marinha estão dispostos em vários locais estratégicos para a proteção do domínio marítimo.

    Fontes confirmam a entrada de uma força-tarefa da Marinha chinesa no oceano Índico a partir do estreito de Sunda, mas visando exercícios de treinamento em águas internacionais mais perto da Austrália e, desde então, saíram da região através do estreito de Lombok.

    Mais:

    Navios de guerra chineses entram no oceano Índico em meio à polêmica com a Índia
    Quais são os perigos do triângulo nuclear formado por China, Índia e Paquistão?
    Tags:
    navios de guerra, ameaça, Marinha, Exército Popular de Libertação, Oceano Índico, Índia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar