00:29 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa indiano publicou uma lista de empresas envolvidas em esquemas de corrupção em contratos de equipamentos militares. As empresas listadas incluem as que pertencem a Israel, Itália, Suíça, Rússia, Grã-Bretanha e entidades domésticas de defesa.

    De acordo com o documento, seis empresas ficam impedidas de participar de novas licitações do Ministério da Defesa da Índia. São elas: Singapore Technologies Kinetics Ltd (Singapura), Israel Military Industries (Israel), RAD (Suíça), Corporation Defense (Rússia), TS Kisan & Co e RK Machine Tools (ambas da Índia).

    Além dessas empresas descartadas, as operações e transações comerciais foram suspensas com outras 14 empresas, incluindo a Infotech Design System of Mauritius, com a qual a italiana Leonardo SpA (anteriormente conhecida como Finmeccanica) se juntou para alegadamente montar um esquema de propinas na casa dos US$ 570 milhões pela venda de 12 helicópteros AgustaWestland VVIP ao governo indiano.

    Devido às acusações de corrupção, o Ministério da Defesa da Índia cancelou em 2016, um acordo de US$ 200 milhões com a Whitehead Alenia Sistemi Subacquei (WASS), uma subsidiária da Finmeccanica, prevendo a aquisição de torpedos para submarinos.

    A medida pode acabar aliviando o peso para várias empresas israelenses, que desde o ano passado tentam fechar um contrato de US$ 2 bilhões para o fornecimento de armas pequenas para a infantaria do exército indiano.

    Tags:
    Rússia, Índia, Itália, Suíça, Singapura, Finmeccanica, Corporation Defense, TS Kisan & Co, RK Machine Tools, Israel Military Industries, RAD, Singapore Technologies Kinetics Ltd, Infotech Design System of Mauritius, Leonardo SpA, Whitehead Alenia Sistemi Subacquei (WASS), AgustaWestland
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar