16:16 21 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Militares chineses, foto de arquivo

    Esta é antiga tática chinesa para uma possível guerra com Estados Unidos

    © AFP 2018/ AAMIR QURESHI
    Ásia e Oceania
    URL curta
    10435

    A revista norte-americana The National Interest publicou um artigo que examina a tática chinesa em resposta a uma potencial guerra contra os EUA. Segundo a mídia, o plano de guerra existe na China há 2.500 anos.

    "A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem combater", escreveu o estrategista militar e filósofo da antiga China Sun Tzu.

    Segundo o autor do artigo, Michael Peck, atualmente o país asiático estaria seguindo esta mesma estratégia do famoso pensador.

    Em outras palavras, em caso de uma guerra entre Washington e Pequim, a China faria tudo para que os militares norte-americanos não tivessem a possibilidade de usar seu armamento de alta precisão.

    Em particular, teoriza Peck, o exército chinês usaria meios cibernéticos para deixar fora de serviço os sistemas de informação dos EUA e bloquear a entrega de ordens militares.

    "Aviões furtivos de alta tecnologia, bombas guiadas e porta-aviões acabarão sendo inúteis por não poderem detectar seus alvos, receber ordens e coordenar suas operações", explica o analista.

    A indústria militar chinesa vem sendo desenvolvida constantemente, produzindo equipamento militar cada vez mais avançado. No entanto, o autor do artigo acredita que a arma mais poderosa do arsenal chinês poderia ser "a avaliação de como o sistema nervoso militar dos Estados Unidos na verdade é vulnerável".

    Mais:

    EUA estariam preparando 'arma perfeita' contra submarinos russos e chineses
    Сomo países asiáticos estão frustrando planos militares dos EUA no mar do Sul da China?
    Tags:
    guerra, estratégia, The National Interest, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik