13:38 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Forças de segurança afegãs participam da patrulha durante operação contra terroristas do Talibã

    Nova Grande Muralha: como Pequim pretende combater terroristas do território afegão?

    © AFP 2019/ Zakeria HASHIMI
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4100

    As autoridades da China planejam construir uma nova Grande Muralha na fronteira com o Afeganistão, a fim de prevenir a penetração dos terroristas deste país no território chinês, declarou Shohrat Zakir, governador da região autônoma Uigur de Xinjiang, em entrevista à imprensa.

    Esta região autônoma faz fronteira com vários países, inclusive a Rússia, e neste local age o movimento clandestino extremista e separatista que luta a favor da separação da China. A maioria da população são uigures muçulmanos. Por isso, as autoridades chinesas esperam prevenir os fluxos de terroristas, separatistas e extremistas do Afeganistão erguendo o muro na fronteira.

    O vice-porta-voz do Ministério da Defesa afegão, general Mohammad Radmanesh, contou na entrevista à Sputnik Dari, se a construção da muralha na fronteira sino-afegã ajudará na luta antiterrorista, e também o que é necessário fazer para acabar com a ameaça terrorista no Afeganistão.

    "O Afeganistão apoia qualquer meio de luta contra o terrorismo. Mas o governo afegão e suas forças de segurança consideram que a construção do muro e fechamento das fronteiras não ajudará no combate antiterrorista. É necessário lutar com esforços comuns a nível regional e global segundo uma estratégia [única]. Então poderemos dar uma resposta satisfatória à pergunta 'se o terrorismo ameaça [o mundo]'. Em qualquer país onde aparecem os terroristas do Talibã ou Daesh [organizações terroristas proibidas na Rússia], é necessário lutar contra eles."

    De acordo com Mohammad Radmanesh, os esforços conjuntos de grandes países do mundo, tais como a China, Índia e Rússia, podem ajudar o Afeganistão a erradicar o terrorismo.

    O político notou: "Terrorismo é cultivado no Paquistão. Já foi provado que os ataques contra as torres-gêmeas em Nova York, foi organizado pelo Paquistão". Ele acrescentou que o Paquistão usa terrorismo como instrumento, conforme previsto na estratégia referente ao Afeganistão e à região, e envia os terroristas ao exterior.

    Mais:

    Cerca de 7 mil terroristas do Daesh atuam no Afeganistão
    Talibã perpetra atentado na capital afegã, deixando ao menos 95 mortos e 158 feridos
    Para que China quer base militar no Afeganistão?
    Tags:
    ameaça, antiterrorismo, luta, construção, muro, Daesh, Talibã, Afeganistão, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar