22:21 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Avião F-35A da Força Aérea do Pacífico dos EUA (imagem referencial)

    Japão posiciona novo avião furtivo para responder às ameaças de Pyongyang

    CC0 / Samuel King Jr
    Ásia e Oceania
    URL curta
    13105

    O primeiro dos aviões furtivos F-35A vendido pelos EUA ao Japão aterrissou nesta sexta-feira (26), na base aérea de Misawa, situada na prefeitura de Aomori, a fim de monitorar os recentes movimentos da Coreia do Norte, informou a mídia local.

    Antes, a aeronave foi inspecionada na fábrica da Mitsubishi Heavy Industries, em Toyoyama, na prefeitura de Aichi.

    Trata-se do primeiro passo de uma operação da Força Aérea de Autodefesa do Japão, que neste ano prevê a instalação no país asiático de 10 aviões furtivos F-35A, facilitada pelo Departamento da Defesa dos EUA.

    "A compra dos aviões F-35 […] é um passo importante para a segurança do Japão no momento em que, nos últimos anos, os países têm reforçando rapidamente as capacidades de suas forças aéreas", afirmou Itsunori Onodera, ministro da Defesa japonês. 

    No total, o Japão planeja adquirir um total de 42 caças furtivos F-35A, para lidar com incursões no espaço aéreo e controlar a ameaça nuclear por parte da Coreia do Norte. Da mesma forma, as autoridades japonesas alocaram recursos para comprar mísseis de longo alcance JSM (Joint Strike Missile), compatíveis com o F-35A. Este tipo de projéteis é capaz de atacar alvos terrestres e navais.

    O F-35A é um caça da quinta geração fabricado pela empresa estadunidense Lockheed Martin Corporation. O avião destaca-se por sua capacidade de evitar a deteção por radares.

    Mais:

    Caça F-35 passa por teste de aterrissagem vertical (VÍDEO)
    EUA venderão à Bélgica 34 caças F-35 por US$ 6,53 bilhões
    Segunda chance: nova versão do caça F-35 pode entrar em serviço do exército estadunidense
    Tags:
    caça, ameaça, F-35A, Coreia do Norte, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar