05:41 24 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Lançamento do míssil balístico intercontinental norte-coreano Hwasong-15

    Coreia do Norte quer poder de disparar vários mísseis nucleares ao mesmo tempo, diz CIA

    © AP Photo / KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    11163
    Nos siga no

    O chefe da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou na última terça-feira que a Coreia do Norte está focada em adquirir a capacidade de disparar vários mísseis nucleares simultaneamente.

    Se alcançar tal status, Pyongyang teria maior poder de ameaçar os EUA, e por isso Washington precisa agir para impedir pelo maior tempo possível que o governo norte-coreano alcance tal objetivo.

    "[O líder norte-coreano] Kim Jong-un não vai descansar com um único teste bem sucedido", declarou Pompeo, em uma palestra no Instituto Americano de Empreendimento, citado pela agência sul-coreana Yonhap.

    "O próximo passo lógico seria desenvolver um arsenal de armas que não seja [apenas] uma, nem um item de exposição, nem algo para exibir em um desfile, mas sim a capacidade de lançar de múltiplos desses mísseis simultaneamente", continuou.

    Anteriormente, o chefe da CIA havia alertado que a Coreia do Norte está a poucos meses de adquirir a capacidade de bombardear o território estadunidense.

    "Quero que todos entendam que estamos trabalhando diligentemente para garantir que, um ano depois, eu ainda possa dizer que eles estão há vários meses de ter essa capacidade", revelou Pompeo.

    No ano passado, Pyongyang conduziu mais de uma dezena de testes balísticos, alguns deles envolvendo mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs, na sigla em inglês), garantindo assim já ter a capacidade de atacar os EUA se necessário.

    O país asiático também realizou o sexto teste nuclear de sua história em 2017, o qual teria sido feito com uma bomba de hidrogênio, com potencial de destruição muito superior a uma bomba atômica como a que destruiu Hiroshima e Nagasaki (ambas no Japão) em 1945.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, já oscilou o seu discurso entre a troca de farpas com Kim, prometendo "destruir totalmente" a Coreia do Norte se preciso for, para depois afirmar ter uma "boa relação" com o líder norte-coreano e garantir que quer uma solução diplomática.

    Mais:

    Novo desfile militar na Coreia do Norte à vista?
    Fim do acordo nuclear com o Irã pode respingar na península da Coreia, alerta Lavrov
    Coreia do Norte acusa os EUA de treinar tropas para lutar em túneis durante invasão
    Tags:
    Bomba H, bomba de hidrogênio, programa nuclear, mísseis balísticos intercontinentais, icbm, Kim Jong-un, Donald Trump, Mike Pompeo, Estados Unidos, Pyongyang, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar