14:20 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Guia mostra exibição que representa batalha da Guerra das Coreias no museu, em Pyongyang

    Pyongyang exibe atrocidades dos EUA em museu (VÍDEO FORTE)

    © AP Photo / Ng Han Guan
    Ásia e Oceania
    URL curta
    24359

    Centro de exposição exibe cenas inesperadas com torturas de mulheres e assassinatos de crianças supostamente praticados pelos EUA durante a Guerra das Coreias.

    Enquanto a batalha verbal entre Washington e Pyongyang segue em desenvolvimento, o país asiático apresenta de modo atípico os militares estadunidenses como sádicos. Trata-se do museu de Sinchon das atrocidades de guerra estadunidenses. Suas instalações são dedicadas aos supostos assassinatos em massa de civis norte-coreanos por mãos de soldados dos EUA durante a Guerra das Coreias (1950 —1953).

    O centro exibe quadros e murais em que os soldados estadunidenses matam bebês, torturam mulheres e cortam cabeças de homens, bem como outras atrocidades.

    Os atos apresentados nas obras ocorreram concretamente entre meados de outubro e início de novembro de 1950 quando as principais cidades norte-coreanas, principalmente Pyongyang, encontravam-se sob o controle dos militares dos EUA, Coreia do Sul e da ONU.

    O museu foi visitado pelo atual líder norte-coreano, Kim Jong-un, assim como por seus antecessores Kim Jong-il e Kim Il-sung.

    Mais:

    Coreia da Norte está perto de ter capacidade nuclear, afirma diretor da CIA
    Coreia do Norte acusa os EUA de treinar tropas para lutar em túneis durante invasão
    EUA garantem apoio militar à Coreia do Sul em caso de agressão por parte de Pyongyang
    Congressistas dos EUA alertam Casa Branca quanto aos riscos de guerra na Coreia do Norte
    Tags:
    atrocidades, mortos, museu, vítimas, Guerra das Coreias, Kim Jong-un, Pyongyang, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik