13:47 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Míssil balístico de longo alcance Agni-V durante desfile militar em Nova Deli, Índia

    'Arma de paz': Índia testa míssil balístico intercontinental temido pela China

    © AP Photo / Manish Swarup
    Ásia e Oceania
    URL curta
    782

    A Índia realizou um teste bem sucedido do Agni-5, seu inovador míssil balístico intercontinental (ICBM, na sigla em inglês) com capacidades nucleares, em um novo capítulo da sua disputa na região em meio a tensões históricas com o Paquistão e, mais recentemente, com a China.

    O lançamento ocorreu nesta quinta-feira da Ilha Abdul Kalam, no Estado de Odisha, no leste da Índia, e foi "completamente bem-sucedido", segundo fontes da Forças Armadas do país citadas pelo jornal Hindustan Times.

    O projétil cobriu 4.900 quilômetros em 19 minutos de vôo, disseram as mesmas fontes. Elas acrescentaram que o lançamento serviu para fortalecer as capacidades de mísseis e a força de dissuasão indiana.

    Em um comunicado, o Ministério da Defesa da Índia disse que todos os objetivos da missão foram "alcançados com sucesso".

    O Agni-5, descrito por Nova Deli como "a arma da paz", é o míssil mais sofisticado e letal do país asiático, com uma capacidade de carga explosiva de 1.000 quilos e uma faixa de cobertura de mais de 5.000 quilômetros.

    O projétil potencialmente ameaça qualquer ponto na Ásia e na Europa, incluindo o Paquistão e a China.

    O Agni-5 também é a ponta da série Agni ('fogo', em sânscrito). Até hoje, a Índia realizou testes bem sucedidos com mísseis Agni-1 (com trajetória de até 700 quilômetros), Agni-2 (até 2.000 quilômetros) e Agni-3 (de 2.500 a 3.500 quilômetros).

    Além disso, Nova Deli está atualmente desenvolvendo o Agni-6, com uma faixa estimada próxima a 10.000 quilômetros de alcance.

    O sucesso do mais recente teste balístico indiano coloca o país em uma pequena lista de nações que têm ICBMs em seus arsenais, como os Estados Unidos, a Rússia e a China.

    Índia e China viveram um impasse no ano passado em uma disputa de mais de dois meses em uma área remota no Himalaia. Nesta semana, foi noticiado que Pequim está construindo um complexo militar próximo da fronteira, o que pode indicar novos conflitos no futuro.

    Já o Paquistão é um inimigo histórico, e que também possui armas nucleares.

    Mais:

    Como o resultado das eleições nepalesas pode significar queda de braço entre China e Índia
    Olho vivo, China e Paquistão: Índia testa com sucesso o míssil antiaéreo Akash
    Como China responderá ao reforço militar da Índia na área fronteiriça?
    Tags:
    programa nuclear, míssil balístico intercontinental, defesa, segurança, icbm, Agni-5, Paquistão, China, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik